Quarta-feira, 20 de Outubro de 2021
© DR

ACISB atribui Selo de Qualidade e Segurança ao comércio local

A iniciativa surge no âmbito do projeto “Turistando por Bragança” e pretende valorizar e promover a qualidade e a segurança do comércio e serviços. O "dístico" irá identificar os estabelecimentos que cumpram os requisitos do regulamento da iniciativa

-PUB-

A colocação dos Selos de Qualidade e Segurança arrancou esta quinta-feira. Segundo comunicado da Associação Comercial, Industrial e Serviços de Bragança (ACISB), os comerciantes e empresários podem ir solicitando este dístico à medida que reúnam as condições exigidas pelo regulamento da iniciativa.

“O objetivo passa por aumentar a notoriedade dos detentores do Selo, comércio e serviços, dando confiança aos consumidores e promovendo a imagem das lojas, produtos e serviços transmontanos, promovendo o território e a confiança dos visitantes para adquirirem produtos no comércio local e aumentar as receitas dos estabelecimentos locais”.

Mais ainda, este Selo, diferenciador, “requer que os empresários assumam o compromisso de cumprir uma série de requisitos, elencados no regulamento, que devem aceitar e respeitar”. Estes são, segundo a ACISB, “as exigências básicas de qualquer estabelecimento que tenha brio e que queira implementar uma imagem de qualidade e seriedade no mercado”.

A Associação acrescenta, ainda, que “é imprescindível garantir que cumpre as regras de Higiene e Segurança no Trabalho, uma exigência legal, que não deve ser descurada, muito menos nesta altura que estamos ainda, a passos lentos, a sair de um contexto de pandemia”.

O projeto “Turistando por Bragança”, que pretende valorizar o território, trabalhar pela afirmação e consolidação de uma imagem positiva e atrativa de Bragança, é financiado pelo programa Valorizar do Turismo de Portugal.

-PUB-

APOIE O NOSSO TRABALHO. APOIE O JORNALISMO DE PROXIMIDADE.

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo regional e de proximidade. O acesso à maioria das notícias da VTM (ainda) é livre, mas não é gratuito, o jornalismo custa dinheiro e exige investimento. Esta contribuição é uma forma de apoiar de forma direta A Voz de Trás-os-Montes e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente e de proximidade, mas não só. É continuar a informar apesar de todas as contingências do confinamento, sem termos parado um único dia.

Contribua com um donativo!

Mais lidas

ÚLTIMAS

Subscreva a newsletter

Para estar atualizado(a) com as notícias mais relevantes da região.