Sábado, 16 de Outubro de 2021
????????????????????????????????????

António Rodrigues vence Rali de Montelongo

António Rodrigues/Jorge Carvalho alcançaram no 1º rali da época de 2011, a sua primeira vitória à geral dum Rali do Nacional, o Rali de Montelongo, realizado na zona de Fafe.

-PUB-

Nesta prova, o piloto de Murça, que conduz para a equipa SFR Motorsport, participou ao volante de um Citroen Saxo 1.6, em alternativa ao Peugeot 206 RC que se encontra em fase de acabamento, e tinha como grande objectivo, nesta prova, garantir a melhor pontuação possível.

Apesar de todo o esforço e empenho da equipa SFR Motorsport, no sentido de proporcionarem ao piloto um teste para adaptação ao carro e conseguirem um bom acerto, tal não foi possível, pelo que o primeiro contacto com o Citroen Saxo foi no próprio rali, o que demonstra bem o real valor da jovem equipa António Rodrigues/Jorge Carvalho.

A prova começou com a neutralização da 1ª PE em virtude da violenta saída de estrada de Jorge Santos que derrubou um poste, precisamente a seguir à passagem do piloto de Murça, tendo sido atribuído o seu tempo a todos os concorrentes que não realizaram o troço.

Tendo rodado todo o rali nos primeiros lugares, António Rodrigues, entrou para o derradeiro troço na 4ª posição, a cerca de 30 segundos do primeiro lugar, Mário Barbosa, em Saxo Kit-Car, a 6sg do 2º lugar, ocupado pelo seu companheiro de equipa Gil Antunes, em Peugeot 206 Gti, e a pouco mais de 3sg do terceiro lugar, ocupado pelo madeirense Samir Sousa, no Nissan Sunny 4×4 Turbo.

De facto de tudo aconteceu nesta derradeira especial, António Rodrigues atacou forte sendo o piloto mais rápido neste troço, retirando 13sg ao seu tempo da 1ª passagem, Mário Barbosa fura a roda da frente e perde muito tempo, também Gil Antunes debateu-se com problemas de carburação e Samir Sousa com problemas de caixa de velocidades, perderam muito tempo e desceram muitas posições, depois de excelentes exibições.

“Sem dúvida que a época começou da melhor maneira com uma vitória à geral e a minha primeira vitória nos ralis. Assim como da SFR Motorsport. Não foi um rali fácil. Devido ao Peugeot 206 RC ainda não estar pronto, a equipa teve a necessidade de recorrer à utilização deste Citroen Saxo 1600, que já estava parado há cerca de 4 anos. Foi um trabalho exemplar por parte da SFR Motorsport, para conseguirem em pouco tempo pôr o carro em condições de fiabilidade e competitivo que me proporcionou estar na luta pela vitória. Os primeiros troços foram de adaptação ao carro, pois não tive oportunidade de testar antes da prova e isso reflectiu-se um pouco no nosso andamento, principalmente na parte da manhã. Antes da primeira assistência, senti problemas de travões. O travão estava muito esponjoso, o que me retirou também alguma confiança. Da parte da tarde, com mais confiança e à vontade, com o carro consegui imprimir um ritmo mais forte, permitiu-nos melhorar os tempos e alcançar esta importante vitória. Por último, quero desejar as rápidas melhoras ao Jorge Santos e à Isabel Branco”.

 

Classificação final:

Rali Montelongo

1º António Rodrigues / Jorge Carvalho – Citroen Saxo 16V – 34m12,3s

2º Rui Salgado / Luis Godinho – Peugeot 306 GTI – a 16,5s

3º Fabrício Lopes / Pedro Vaz – Peugeot 206 GTI – 24,2s

4º Anibal Rolo / José Sousa – Mitsubishi Lancer Evo VII – a 31,0s

5º Luis Mota / Alexandre Ramos – Mitsubishi Lancer Evo VII – a 33,2s

6º Pedro Matias / Nuno R. Sliva . Fiat 500 Abarth – a 35,9s

7º Mário Barbosa / Vitor Hugo – Citroen Saxo Kit Car – 36,5s

8º André Martins / Ricardo Torres – Citroen Saxo Cup – a 41,2

9º Julio Bastos / Anibal Pererira – BMW E30 – a 51,8s

10º Miguel Carvalho / Miguel Cruz – Citroen Saxo Cup – a 1m08,2

-PUB-

APOIE O NOSSO TRABALHO. APOIE O JORNALISMO DE PROXIMIDADE.

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo regional e de proximidade. O acesso à maioria das notícias da VTM (ainda) é livre, mas não é gratuito, o jornalismo custa dinheiro e exige investimento. Esta contribuição é uma forma de apoiar de forma direta A Voz de Trás-os-Montes e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente e de proximidade, mas não só. É continuar a informar apesar de todas as contingências do confinamento, sem termos parado um único dia.

Contribua com um donativo!

Mais lidas

ÚLTIMAS

Subscreva a newsletter

Para estar atualizado(a) com as notícias mais relevantes da região.