Segunda-feira, 14 de Junho de 2021

Alijó – Aproveitar o melhor da vida

Especial Freguesias — Alijó

-PUB-

A Freguesia de Alijó abrange as localidades da Granja, Presandães e Alijó. Tem uma área com 29,36 km² e 2.635 habitantes, segundo os censos de 2011. A sua densidade populacional é 89,7 hab/km².

Situada no coração do Alto Douro Vinhateiro – Património Mundial, visitar esta freguesia rural é sentir o calor das suas gentes, que são autênticas e hospitaleiras, onde a arte de bem receber é visível em cada recanto deste território. 

E há muito para ver e apreciar em Alijó, como sugere a presidente da Junta de Freguesia, Lina Carvalho, que está à frente da edilidade desde 2013. 

Podemos começar pelo centro da vila, onde sobressai o inconfundível Plátano de Alijó, ou a Árvore Grande como também é apelidada, sendo mesmo um dos mais antigos e relevantes símbolos do concelho. Foi mandada plantar pelo Visconde da Ribeira e completa, este ano, 165 anos. Em 1953, foi classificado como Árvore de Interesse Público, por constituir um património de elevado valor ecológico, paisagístico e histórico.

Neste mesmo largo, fica o Chafariz e a Igreja Matriz, num espaço que foi recentemente remodelado e está agora mais aprazível e acolhedor não só para a população, mas também para os visitantes.  

Mas há muito mais para descobrir, como o Pelourinho, o Miradouro da Capela de Santo António da Boavista, que fica na parte mais alta da vila e de onde se consegue visualizar a vila inteira.

Numa freguesia com tanta história para contar, não faltam as Casas Brasonadas, o Cruzeiro de Nossa Senhora da Guia, que é classificado e fica em Presandães. Há ainda o Parque de Lazer, o Miradouro de S. Domingos e a Capela de Santa Ana (Granja), a Capela de S. Domingos (Presandães) e a Capela do Senhor do Andor, que fica no jardim principal da sede de freguesia.

Já um pouco mais afastado da vila duriense, não pode deixar de visitar o Miradouro de Nossa Senhora da Cunha. “Vale mesmo a pena visitar, porque é um lugar maravilhoso, onde temos um miradouro 360 graus, em que se consegue ver Alijó, Mirandela, Carrazeda de Ansiães e São João da Pesqueira”, revela a presidente, adiantando que, no primeiro domingo de julho, é o dia da festa da Cunha, “de cariz muito tradicional, com piqueniques em terra, que nós, alijoenses, gostamos muito”. 

Entretanto, depois de feitas algumas obras de melhoria do espaço, em breve irá ser alvo de uma requalificação mais profunda, como os acessos à Santa e ao próprio miradouro, que vai ganhar um monóculo.

APOIE O NOSSO TRABALHO.
APOIE O JORNALISMO DE PROXIMIDADE.

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo regional e de proximidade. O acesso à maioria das notícias da VTM (ainda) é livre, mas não é gratuito, o jornalismo custa dinheiro e exige investimento. Esta contribuição é uma forma de apoiar de forma direta A Voz de Trás-os-Montes e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente e de proximidade, mas não só. É continuar a informar apesar de todas as contingências do confinamento, sem termos parado um único dia.

Contribua com um donativo!

Mais lidas

ÚLTIMAS

Subscreva a newsletter

Para estar atualizado(a) com as notícias mais relevantes da região.