Sábado, 2 de Julho de 2022

Associação Douro Histórico faz balanço positivo, após três anos de mandato

Com o apoio do Quadro Comunitário de Apoio (2001/2007), a Associação Douro Histórico investiu mais de 3 milhões e 400 mil euros em projectos de desenvolvimento da região. 2007 fechará o ciclo, prevendo-se um investimento de cerca de 300 mil euros em projectos como apoio a Casas de Turismo Rural, edições de obras e uma […]

Com o apoio do Quadro Comunitário de Apoio (2001/2007), a Associação Douro Histórico investiu mais de 3 milhões e 400 mil euros em projectos de desenvolvimento da região. 2007 fechará o ciclo, prevendo-se um investimento de cerca de 300 mil euros em projectos como apoio a Casas de Turismo Rural, edições de obras e uma unidade de produção de enchidos.

 

“Nestes últimos três anos, no contexto geral do Quadro Comunitário de Apoio (QCA), considero que a Associação Douro Histórico (ADH) desenvolveu um papel muito importante, na região”, defendeu João Teixeira, ainda enquanto Presidente da Associação que, no dia 11, vai assistir à tomada de posse dos novos órgãos directivos.

No próximo mandato de três anos, à frente da ADH estará o Município de Sabrosa, liderado por José Marques, sendo de realçar que João Teixeira, autarca de Murça, que, no último mandato, presidiu à Direcção da Associação duriense, passará a ocupar o cargo de Vice-Presidente, na nova Direcção.

Segundo o ainda Presidente, graças à Associação, foi investido, em 121 projectos que mereceram o apoio do programa “Leader +”, um total de 3.404.501,44 euros, nos 11 concelhos que fazem parte da área de jurisdição da Associação.

A ADH foi, ainda, responsável pela dinamização ou participação de projectos como o Ambidouro, o ContaDouro/ContaDoiros, os Itinerários Turísticos Culturais do Douro Norte, a Carta Europeia do Turismo Sustentável, o projecto da Associação Internacional Terres de Riviéres e, ainda, a cooperação com Cabo Verde, com o desenvolvimento de acções na área da erradicação da pobreza.

“A maioria da população não conhece esse conjunto de milhões de euros que foi investido na região”, sublinhou João Teixeira, adiantando que, com a entrada do próximo Quadro Comunitário, agora conhecido por Quadro de Referência Estratégica Nacional (QREN), a ADH prevê conseguir “verbas muito semelhantes” às conseguidas com o 3.º QCA.

“O QREN vai apoiar o desenvolvimento rural” – lembrou o dirigente associativo, referindo que a tendência da Associação é apoiar, cada vez menos, as “acções imateriais” e ajudar, cada vez mais, as pequenas unidades de produções tradicionais.

 

Maria Meireles

-PUB-

APOIE O NOSSO TRABALHO. APOIE O JORNALISMO DE PROXIMIDADE.

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo regional e de proximidade. O acesso à maioria das notícias da VTM (ainda) é livre, mas não é gratuito, o jornalismo custa dinheiro e exige investimento. Esta contribuição é uma forma de apoiar de forma direta A Voz de Trás-os-Montes e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente e de proximidade, mas não só. É continuar a informar apesar de todas as contingências do confinamento, sem termos parado um único dia.

Contribua com um donativo!

Mais lidas

A Imprensa livre é um dos pilares da democracia

Nota da Administração do Jornal A Voz de Trás-os-Montes

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Subscreva a newsletter

Para estar atualizado(a) com as notícias mais relevantes da região.