Terça-feira, 17 de Maio de 2022

Bila sofre terceira derrota consecutiva

O Sport Clube Vila Real rumou a Guimarães, ao Parque de Jogos do Brito, para disputar o quarto jogo da Fase de Manutenção do Campeonato de Portugal frente ao Berço Sport Clube

O Berço recebeu o Vila Real em casa e quebrou um ciclo de dez derrotas consecutivas ao cair do pano, com o único golo da partida, já no tempo de compensação. Ambas as equipas entraram em campo à procura da estratégia certa e rapidamente perceberam que “tirar o pulso” à arbitragem não era boa opção.

O jogo começou intenso e André Azevedo foi pedindo atenção e foco aos companheiros que iam sendo confrontados com jogadas rápidas e uma boa construção de jogo da equipa adversária.

Aos 18 minutos surge a primeira grande oportunidade da partida. O Berço chega bem perto da pequena área, mas a defensiva do bila uniu-se em força e impediu que as várias tentativas dos da casa resultassem em golo. Grande confusão e densidade populacional junto às redes guardadas por Daniel Júnior, mas os visitantes conseguiram evitar que o esférico entrasse na baliza.

Aos 42 minutos, na sequência de um canto marcado por Pablo, capitão dos amarelos, surge nova confusão junto à baliza do Berço, novamente sem golo. A equipa da casa ainda chega a marcar um segundo canto, mas sem perigo para a baliza dos alvinegros. Tudo em aberto ao intervalo, com o marcador a zeros.

Na segunda parte o jogo ganhou outra vida, quer em campo, quer nas bancadas. Nos primeiros 15 minutos de jogo, o Vila Real chegou mais à baliza adversária do que em toda a primeira parte e jogou, temporariamente, com 10 elementos devido a lesão de Zé Pedro, que foi substituído por Simãozinho logo aos 52 minutos.

Diogo Coutinho foi mexendo na equipa e Azevedo foi pressionando, procurando espaço entre os defesas do Berço para trilhar caminho até à baliza adversária, ainda que sem finalizações felizes. Aos 69 minutos o bila vacila e hesita nos remates junto à pequena área e acaba por perder uma grande oportunidade de golo.

Aos 82′ nova confusão próximo da baliza do bila e o Berço volta a ver o golo negado. Já no período de compensação, o camisola 25 da casa, Guilherme, que se foi destacando ao longo de toda a partida, aparece junto à meia-lua, dá dois passos, remata forte à baliza do Vila Real e carimba a vitória quase ao cair do pano (90+3′).

Contas feitas, a duas jornadas do fim da época, os lobos do marão encurtaram as hipóteses de se manter no Campeonato de Portugal. Na próxima jornada vão à casa do Amarante FC tentar enganar o destino.

-PUB-

APOIE O NOSSO TRABALHO. APOIE O JORNALISMO DE PROXIMIDADE.

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo regional e de proximidade. O acesso à maioria das notícias da VTM (ainda) é livre, mas não é gratuito, o jornalismo custa dinheiro e exige investimento. Esta contribuição é uma forma de apoiar de forma direta A Voz de Trás-os-Montes e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente e de proximidade, mas não só. É continuar a informar apesar de todas as contingências do confinamento, sem termos parado um único dia.

Contribua com um donativo!

Mais lidas

A Imprensa livre é um dos pilares da democracia

Nota da Administração do Jornal A Voz de Trás-os-Montes

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Subscreva a newsletter

Para estar atualizado(a) com as notícias mais relevantes da região.