Quinta-feira, 7 de Julho de 2022

Bombeiros com melhores condições para doentes deficientes motores

Para transportar doentes e, em especial, deficientes motores profundos, os Bombeiros Voluntários de Peso da Régua adquiriram uma viatura múltipla. Este novo veículo significa, para o Presidente da sua Direcção, Alfredo Almeida “um sonho antigo, tornado realidade”. “Há muito que precisávamos de um veículo deste género, dadas a suas valências, na mobilização de doentes incapacitados. […]

Para transportar doentes e, em especial, deficientes motores profundos, os Bombeiros Voluntários de Peso da Régua adquiriram uma viatura múltipla. Este novo veículo significa, para o Presidente da sua Direcção, Alfredo Almeida “um sonho antigo, tornado realidade”.

“Há muito que precisávamos de um veículo deste género, dadas a suas valências, na mobilização de doentes incapacitados. É um equipamento que irá beneficiar os nossos utentes, dando-lhes mais conforto e segurança, nas suas deslocações” – acrescentou.

Segundo o Comandante Interino da Corporação, Guilhermino Pereira, “a viatura, uma Mercedes Sprinter, é, em termos de segurança, o melhor que existe”. Por outro lado, tem uma outra vantagem: “Se tivermos a necessidade de fazer três transportes, para o Porto, este carro vai-nos reduzir o número de viagens, pois que numa só poderemos dar resposta, dada a sua lotação de nove lugares”.

Este responsável adiantou algumas características técnicas da viatura.

“Tem um elevador, com a capacidade de quatrocentos quilos. Comporta a cadeira, o doente e o motorista. Tem uma lotação de nove lugares. Duas cadeiras de rodas e dois bancos giratórios e todas as condições de segurança”.

Uma das particularidades desta viatura prende-se com a segurança anti-choque e resistência dos bancos. Estes foram fabricados na Suécia, podendo suportar uma pressão de 1300 quilos. Possui, ainda, um elevador, com dois braços hidráulicos, o que confere uma maior estabilidade e equilíbrio na mobilização dos doentes com cadeira de rodas. Foi equipada numa empresa do Cartaxo e, segundo Alfredo Almeida, “está orçada em mais de 32 mil euros”, custos suportados, na totalidade, pela Associação.

A sua apresentação e inauguração está prevista para 3 de Dezembro. Terá o nome de Teófilo Clemente, Director da Corporação (já falecido), durante mais de duas décadas, demostrando, sempre, uma “grande dedicação, aos Bombeiros”.

 

Jmcardoso

-PUB-

APOIE O NOSSO TRABALHO. APOIE O JORNALISMO DE PROXIMIDADE.

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo regional e de proximidade. O acesso à maioria das notícias da VTM (ainda) é livre, mas não é gratuito, o jornalismo custa dinheiro e exige investimento. Esta contribuição é uma forma de apoiar de forma direta A Voz de Trás-os-Montes e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente e de proximidade, mas não só. É continuar a informar apesar de todas as contingências do confinamento, sem termos parado um único dia.

Contribua com um donativo!

Mais lidas

A Imprensa livre é um dos pilares da democracia

Nota da Administração do Jornal A Voz de Trás-os-Montes

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Subscreva a newsletter

Para estar atualizado(a) com as notícias mais relevantes da região.