Quinta-feira, 29 de Setembro de 2022

Camiões estão a transportar água para a barragem de Fontelonga

Desde ontem que quatro camiões cisterna estão a transportar água do rio Tua para a barragem de Fontelonga, no concelho de Carrazeda de Ansiães.

-PUB-

A barragem de Fontelonga está com níveis de água muito baixos. A água, que em anos normais chegaria até outubro, começa a faltar.

A solução encontrada foi colocar camiões cisterna a transportar água para a barragem, um processo que arrancou esta terça-feira e vai repetir-se ao longo dos próximos três meses.

“Temos quatro camiões, de 30 m³ cada, a ir buscar água ao rio Tua, na zona da Brunheda, e a transportá-la para a barragem de Fontelonga. Desta forma, esperamos que não haja falhas nas torneiras do munícipes”, refere Adalgisa Barata.

Segundo a vice-presidente da autarquia, “na próxima semana, o número de camiões a fazer este abastecimento irá aumentar”.

A falta de chuva fez com que a barragem, que abastece os cerca de 5.500 habitantes do concelho e algumas aldeias de Vila Flor, ficasse com uma cota muito baixa, sendo que “no mês de agosto, o consumo de água aumentou”. Agora, “esperamos que a situação normalize”.

De referir que, devido a esta operação, que acontece todos os dias úteis, a autarquia alerta a população para o facto de poder existir “algum constrangimento ao trânsito nas estradas municipais EM314-1, que liga a margem do rio Tua à rotunda do Pinhal do Norte, na EM627, que passa por Belver, e na variante VM1 em direção à Estação de Tratamento de Águas”.

Notícia desenvolvida na edição de 15 de setembro

-PUB-

APOIE O NOSSO TRABALHO. APOIE O JORNALISMO DE PROXIMIDADE.

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo regional e de proximidade. O acesso à maioria das notícias da VTM (ainda) é livre, mas não é gratuito, o jornalismo custa dinheiro e exige investimento. Esta contribuição é uma forma de apoiar de forma direta A Voz de Trás-os-Montes e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente e de proximidade, mas não só. É continuar a informar apesar de todas as contingências do confinamento, sem termos parado um único dia.

Contribua com um donativo!

COMENTAR FACEBOOK

Mais lidas

A Imprensa livre é um dos pilares da democracia

Nota da Administração do Jornal A Voz de Trás-os-Montes

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Subscreva a newsletter

Para estar atualizado(a) com as notícias mais relevantes da região.