Terça-feira, 27 de Julho de 2021

Candedo – Terra Quente, a força do vinho

Candedo localiza-se no extremo sul do concelho de Murça, distando 12 quilómetros da sede do mesmo

-PUB-

Atravessada pelo rio Tinhela, de águas selvagens, e embelezada pelo rio Tua, é uma das freguesias mais populosas do concelho de Murça, aumentando na época em que os emigrantes regressam à terra natal. Tem cerca de 1000 habitantes, mas o presidente da junta, Luís Alves, admite que os censos de 2021 podem revelar uma perda significativa de população.

CAPELA DE PORRAIS

LAVADOURO DE SOBREIRA

A freguesia de Candedo é ainda composta pelas localidades de Porrais, Sobreira, Martim e Monfebres e numa viagem pelas cinco aldeias é possível comprovar a “força do vinho” da Terra Quente do concelho de Murça. Luís Alves explica que o concelho de Murça é designado em três sub-regiões, Terra de Montanha (Jou e Valongo de Milhais), Terra Fria (Fiolhoso, Carva e Vilares) e Terra Quente (Noura e Candedo). A paisagem parece feita a régua e esquadro e pintada a verde da vinha que representa a maioria da atividade económica da freguesia. “A freguesia subsiste essencialmente do vinho e também do azeite.Somos também produtores de figo e de amêndoa, mas numa expressão mais reduzida. O forte é o vinho”. A população vive essencialmente da agricultura de subsistência, com o trabalhotradicional “à jeira”, mas a freguesia possui produtores de grande escala, destacando-se a Quinta de Porrais e a Casa Agrícola Águia de Moura, em Martim, com produção própria dos seus bons vinhos. “A minha freguesia é o grande potencial do concelho de Murça, depois da Câmara Municipal, da Santa Casa da Misericórdia e da Adega Cooperativa, as instituições que mais empregam”, referiu Luís Alves.

Numa visita guiada entre as cinco localidades, Luís Alves, presidente da junta desde 2013, cumprimenta quem por ele passa, conhecendo o nome de cada um dos seus fregueses.

Em cada uma das aldeias há vida e a dinâmica é comprovada pelas associações culturais, comissões de festas e cafés que existem e até mesmo pelos vendedores ambulantes que percorrem as ruas da freguesia.

ZONA DE LAZER DE MARTIM

PARQUE DE LAZER DE SOBREIRA

 

 

 

 

 

 

Apesar das divergências com o poder camarário, a equipa liderada por Luís Alves tem, ao longo de dois mandatos, alavancado a freguesia onde é visível o investimento privado na área da restauração e do turismo.

IGREJA PAROQUIAL DE CANDEDO

FESTIVIDADES

CAPELA DE MARTIM

                • Festas em honra de Sta. Maria Madalena e S. Pedro
                  Candedo (último fim de semana de junho)
                • Festas em honra de Sta. Bárbara e S. Cornélio
                  Porrais (2.º domingo de agosto)
                • Festas em honra de Sta. Bárbara e Nossa Sra. do Carmo
                  Martim (1.º domingo de agosto)
                • Festas em honra de Nossa Sra. das Neves
                  Monfebres (1.º domingo de setembro)
                • Festas em honra de S. Brás
                  Sobreira (penúltimo domingo agosto)

 

PONTOS DE INTERESSE

                      •  Igreja Paroquial de Candedo
                      • Igreja de Sobreira
                      •  Capela de Monfebres
                      •  Capela de Porrais
                      •  Capela de Martim
                      •  Serra dos Montes
                      •  Foz da Ribeira de D`Aila
                      •  Ribeira do Brás em Sobreira

 “Está a ser uma experiência única pelo empenho que temos junto da população e perceber a satisfação de todos”

 

SÓNIA TEIXEIRA

SECRETÁRIA DA JUNTA DE FREGUESIA

 

“São as dificuldades neste mandato que nos dão força para fazer mais pelo nosso povo”

 

ELISETE MERÊNCIO

TESOUREIRA DA JUNTA FREGUESIA

-PUB-

APOIE O NOSSO TRABALHO.
APOIE O JORNALISMO DE PROXIMIDADE.

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo regional e de proximidade. O acesso à maioria das notícias da VTM (ainda) é livre, mas não é gratuito, o jornalismo custa dinheiro e exige investimento. Esta contribuição é uma forma de apoiar de forma direta A Voz de Trás-os-Montes e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente e de proximidade, mas não só. É continuar a informar apesar de todas as contingências do confinamento, sem termos parado um único dia.

Contribua com um donativo!

Mais lidas

ÚLTIMAS

Subscreva a newsletter

Para estar atualizado(a) com as notícias mais relevantes da região.