Sábado, 12 de Junho de 2021
©Arquivo VTM

DECIR 2021 Proteção Civil prepara época de incêndios rurais

O DECIR 2021 foi apresentado numa reunião da Comissão Distrital de Proteção Civil (CDPC) de Vila Real.

-PUB-

Tendo sido referenciados os meios disponíveis para a época de incêndios rurais que se avizinha, tanto aéreos como terrestres, com destaque para o aumento significativo das equipas de Sapadores Florestais do Instituto da Conservação da Natureza e Florestas (ICNF) que integram este dispositivo.

O presidente da CDPC de Vila Real, Fernando Queiroga, reforçou a necessidade de uma articulação de proximidade entre todas as forças, no sentido de serem disponibilizados os meios necessários para fazer face às diferentes ocorrências, tendo sempre como referência uma pronta e eficaz atuação que permita minimizar as perdas decorrentes dos incêndios rurais, tanto a nível material como de vidas humanas.

No encontro foi dado a conhecer que os meios aéreos já fizeram vários testes de scooping na barragem de Daivões, estando a mesma disponível para abastecimento de aviões no combate aos incêndios rurais, o que é uma mais-valia para a região, tendo em conta a vasta área florestal de pinheiro bravo e a proximidade deste ponto de água, que permite um combate mais célere e eficaz.

A reunião decorreu na sede da CDPC de Vila Real e contou com a presença do Comandante Regional da Autoridade Nacional de Proteção Civil, Tenente Coronel Carlos Alves, bem como do presidente da Comissão e presidente da Câmara Municipal de Boticas, Fernando Queiroga, e ainda o primeiro e segundo Comandantes Operacionais Distritais, Álvaro Ribeiro e Manuel Machado, respetivamente. Os restantes elementos que constituem a CDPC participaram na reunião através de videoconferência.

APOIE O NOSSO TRABALHO.
APOIE O JORNALISMO DE PROXIMIDADE.

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo regional e de proximidade. O acesso à maioria das notícias da VTM (ainda) é livre, mas não é gratuito, o jornalismo custa dinheiro e exige investimento. Esta contribuição é uma forma de apoiar de forma direta A Voz de Trás-os-Montes e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente e de proximidade, mas não só. É continuar a informar apesar de todas as contingências do confinamento, sem termos parado um único dia.

Contribua com um donativo!

Mais lidas

ÚLTIMAS

Subscreva a newsletter

Para estar atualizado(a) com as notícias mais relevantes da região.