Terça-feira, 18 de Janeiro de 2022
@Arquivo VTM

Dezembro é o mês com mais testes realizados em Portugal

Até ao dia 17 de dezembro foram realizados mais de 227 mil testes à Covid-19, fazendo deste mês aquele em que foram feitos mais testes em Portugal, desde o início da pandemia.

-PUB-

“Entre os dias 1 e 17 deste mês [de dezembro] foram realizados em Portugal 2.264.893 testes de diagnóstico, dos quais cerca de 760 mil são TAAN/PCR e mais de 1,5 milhões são testes rápidos de antigénio de uso profissional (TRAg)”, não estando contabilizados os autotestes, lê-se num comunicado enviado hoje à comunicação social pela task force’ da testagem.

Segundo a mesma fonte, o mês de dezembro é já o mês com “mais testes à covid-19 desde o início da pandemia, no seguimento de um novo máximo de testagem diária alcançado na sexta-feira passada, dia 17”.

O anterior máximo de testagem mensal tinha sido estabelecido em julho deste ano com 2.031.649 testes efetuados, valor que foi ultrapassado em “apenas 17 dias”, acrescenta o mesmo comunicado.

Desde o início do mês de dezembro que Portugal registou números diários de testagem superiores a 100 mil testes em 13 dos 17 dias já contabilizados, sendo o dia 17 de dezembro, aquele “em que até à data mais testes foram realizados: 227.284”.

O anterior máximo tinha sido alcançado a 10 de dezembro, com 197.718 testes efetuados.

Os testes rápidos de antigénio de uso profissional (TRAg), efetuados nos laboratórios e farmácias aderentes ao regime excecional de comparticipação estatal, voltaram a ser gratuitos a partir de 19 de novembro, uma medida que abrange toda a população, o que equivale a quatro testes gratuitos por mês a cada pessoa.

-PUB-

APOIE O NOSSO TRABALHO. APOIE O JORNALISMO DE PROXIMIDADE.

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo regional e de proximidade. O acesso à maioria das notícias da VTM (ainda) é livre, mas não é gratuito, o jornalismo custa dinheiro e exige investimento. Esta contribuição é uma forma de apoiar de forma direta A Voz de Trás-os-Montes e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente e de proximidade, mas não só. É continuar a informar apesar de todas as contingências do confinamento, sem termos parado um único dia.

Contribua com um donativo!

Mais lidas

A Imprensa livre é um dos pilares da democracia

Nota da Administração do Jornal A Voz de Trás-os-Montes

Subscreva a newsletter

Para estar atualizado(a) com as notícias mais relevantes da região.