Terça-feira, 6 de Dezembro de 2022
No menu items!
0,00 EUR

Nenhum produto no carrinho.

Douro abre à navegação, entre Ferradosa e Barca de Alva

Depois de encerrado à navegação turística, durante cerca de seis semanas, vai reabrir, a 3 de Janeiro de 2007, o troço do Douro, entre Ferradosa (S. João da Pesqueira) e Barca de Alva. “A ocorrência de trabalhos de manutenção, na eclusa da Barragem do Pocinho, por parte da EDP, esteve na origem deste impedimento” – […]

PUB

Depois de encerrado à navegação turística, durante cerca de seis semanas, vai reabrir, a 3 de Janeiro de 2007, o troço do Douro, entre Ferradosa (S. João da Pesqueira) e Barca de Alva.

“A ocorrência de trabalhos de manutenção, na eclusa da Barragem do Pocinho, por parte da EDP, esteve na origem deste impedimento” – disse uma fonte da Delegação do Douro do Instituto Portuário dos Transportes Marítimos, IPTM, que salientou o facto de “este troço do rio sentir pouco os efeitos da última cheia, embora houvesse a necessidade de serem feitos trabalhos de recolocação de bóias e outra sinalização fluvial”, tarefa que estará concluída, até final do ano” – garantiu a mesma fonte.

“Para já, esta reabertura irá favorecer a navegação local e regional e alguns pequenos cruzeiros camarários” – sublinhou.

Fazendo, globalmente, o ponto de situação, quanto aos estragos causados pela última cheia, a fonte do IPTM adiantou que “nas zonas situadas nas albufeiras de Carrapatelo e Bagaúste, foram registados alguns estragos, mas de pequena monta. Atempadamente, tomámos medidas, para evitar que alguns equipamentos fossem destruídos ou levados pelo rio”.

No que concerne à plataforma fluvial do Pinhão, arrancada da margem, pela força das águas, a mesma seria encontrada na albufeira de Bagaúste.

Segundo a Delegação do Douro do IPTM, “por serem ligeiramente elevados, os caudais lançados pela Régua, Carrapatelo e Crestuma obrigam a especiais e redobrados cuidados, nas amarrações de embarcações e estruturas flutuantes, existentes no plano de água, a jusante da Régua”.

De referir, ainda, que o Douro encerra, à navegação fluvial turística, entre Porto e Régua, a 31 de Dezembro, reabrindo nos princípios de Março. Contudo, o troço entre Porto e Crestuma abre, em Fevereiro, por razões comerciais.

 

Jmcardoso

PUB

APOIE O NOSSO TRABALHO. APOIE O JORNALISMO DE PROXIMIDADE.

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo regional e de proximidade. O acesso à maioria das notícias da VTM (ainda) é livre, mas não é gratuito, o jornalismo custa dinheiro e exige investimento. Esta contribuição é uma forma de apoiar de forma direta A Voz de Trás-os-Montes e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente e de proximidade, mas não só. É continuar a informar apesar de todas as contingências do confinamento, sem termos parado um único dia.

Contribua com um donativo!

COMENTAR FACEBOOK

Mais lidas

A Imprensa livre é um dos pilares da democracia

Nota da Administração do Jornal A Voz de Trás-os-Montes

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Subscreva a newsletter

Para estar atualizado(a) com as notícias mais relevantes da região.