Domingo, 24 de Outubro de 2021

Ensinar Português com paixão em Timor Leste

Natural de Rio Bom, no concelho de Valpaços, Cláudia Taveira abriu-nos a porta de sua casa para nos falar do projeto do qual faz parte, em Timor Leste

-PUB-

Cláudia Taveira tem 41 anos e é professora há 17. Rumou a Timor Leste em 2002 onde “tencionava ficar durante um a dois anos”, mas 14 anos depois, continua por lá, a ensinar português.

Atualmente colabora com o Instituto Camões, onde dá formação a jornalistas e assessores de imprensa timorenses. O Consultório da Língua para Jornalistas, como é designado, tem como objetivo “dotar os profissionais de competências que lhes permitam transmitir uma informação fidedigna em português”.

Em Timor Leste a língua mais falada é o tétum, ainda que os censos de 2015 mostrem que 30,8% da população lê, fala e escreve português.

 

No que diz respeito à comunicação social do país,

Artigo exclusivo PREMIUM

Tenha acesso ilimitado a todos os conteúdos do site e à edição semanal em formato digital.

Se já é PREMIUM,
Aceda à sua conta em

-PUB-

APOIE O NOSSO TRABALHO. APOIE O JORNALISMO DE PROXIMIDADE.

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo regional e de proximidade. O acesso à maioria das notícias da VTM (ainda) é livre, mas não é gratuito, o jornalismo custa dinheiro e exige investimento. Esta contribuição é uma forma de apoiar de forma direta A Voz de Trás-os-Montes e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente e de proximidade, mas não só. É continuar a informar apesar de todas as contingências do confinamento, sem termos parado um único dia.

Contribua com um donativo!

Mais lidas

ÚLTIMAS

Subscreva a newsletter

Para estar atualizado(a) com as notícias mais relevantes da região.