Sexta-feira, 30 de Setembro de 2022

Expodemo 2022 está de regresso de 15 a 18 de setembro

O evento celebra a 11ª edição com mais um dia de festa, num espaço renovado, a habitual Praça do Tabolado, em Moimenta da Beira, depois de dois anos de realizações não presenciais.

-PUB-

A Expodemo, “de cultura e de negócios, feira de artes e espetáculos de música, teatro, dança, poesia, livros e gastronomia, também de experiências enogastronómicas únicas, e ainda enquanto festa de exaltação à maçã, fruto da terra, das raízes e da luz”, como descreve, em comunicado, a Câmara Municipal de Moimenta da Beira, é de acesso gratuito e conta com “3 palcos, mais de 150 artistas e mais de 30 espetáculos”. A expectativa é de que haja “mais visitantes, mais expositores, ainda mais negócio, mais cultura e mais animação”.

Paulo Figueiredo, presidente da Câmara Municipal de Moimenta da Beira, a entidade promotora do evento, assume o “orgulho e satisfação do retorno da feira”. “Neste momento em que divulgamos o cartaz, o sentimento é de felicidade plena pelo regresso da festa”, enfatiza o autarca, que encara o evento como “ponto de encontro e de partilha de emoções”.

No programa artístico-musical, o destaque vai para o concerto de Pedro Abrunhosa, que atua na noite de 16 de setembro. Na noite do dia seguinte, estará presente “Compagnie des Quidams”, vinda de França, que preparou para a Expodemo “Fiers à cheval”, “espetáculo que é um sonho passageiro, uma procissão de imagens que começa com personagens estranhas, bizarramente vestidas, venezianos de ficção científica, orgulhosas de si mesmos”. Ainda nessa noite, destaque também para a segunda apple party com os DJ’s e produtores Carlos Silva e André Reis, protagonistas dos Karetus.

Mas não só de música vive o programa do certame, sendo o destaque do evento a Festa da Maçã. Além disso, estarão abertos espaços como a Praça de Espanha, o Pavilhão das Letras, e um local de estátuas vivas e de arte de rua.

 

-PUB-

APOIE O NOSSO TRABALHO. APOIE O JORNALISMO DE PROXIMIDADE.

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo regional e de proximidade. O acesso à maioria das notícias da VTM (ainda) é livre, mas não é gratuito, o jornalismo custa dinheiro e exige investimento. Esta contribuição é uma forma de apoiar de forma direta A Voz de Trás-os-Montes e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente e de proximidade, mas não só. É continuar a informar apesar de todas as contingências do confinamento, sem termos parado um único dia.

Contribua com um donativo!

COMENTAR FACEBOOK

Mais lidas

A Imprensa livre é um dos pilares da democracia

Nota da Administração do Jornal A Voz de Trás-os-Montes

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Subscreva a newsletter

Para estar atualizado(a) com as notícias mais relevantes da região.