Quinta-feira, 9 de Fevereiro de 2023
No menu items!
0,00 EUR

Nenhum produto no carrinho.

Falta dinheiro e adesão de entidades públicas impedem Festa das Vindimas do Douro

As vindimas no Douro terão menos animação, este ano. Tudo porque, pela terceira vez consecutiva, não vai haver, na região demarcada mais antiga do Mundo, a tradicional Festa das Vindimas. Volta a perder o Douro um acontecimento de animação importante, para uma região carente de iniciativas do género. Ou seja, fica privada de uma das […]

-PUB-

As vindimas no Douro terão menos animação, este ano. Tudo porque, pela terceira vez consecutiva, não vai haver, na região demarcada mais antiga do Mundo, a tradicional Festa das Vindimas. Volta a perder o Douro um acontecimento de animação importante, para uma região carente de iniciativas do género. Ou seja, fica privada de uma das maiores atracções turísticas que costumava arrastar dezenas de milhares de pessoas ao Vale do Douro. Esta festa era organizada pela Associação de Aderentes da Rota do Vinho do Porto, AARVP, com o apoio das autarquias e de outras instituições.

O Presidente da AARVP, Paulo Outeiro, reconheceu “dificuldades, de ordem financeira e de adesão à iniciativa por parte de outras entidades públicas”, mas também adiantou que “a iniciativa está a ser reformulada e reorganizada, para que, em 2008, surja uma Festa das Vindimas em grande. Para tal, esperamos que a Unidade de Missão do Douro assuma, também, um papel importante”.

Este dirigente adiantou que “apesar de não haver a Festa das Vindimas, algumas quintas durienses vão organizar programas especiais, alusivos à colheita”. Paulo Outeiro salientou que “a AARVP está a ser reformulada, verá os seus estatutos alterados, ao mesmo tempo que vai ostentar uma outra denominação, a Associação da Rota do Vinho do Porto”.

A Associação de Aderentes da Rota do Vinho do Porto programava, para esta altura do ano, vários eventos de animação cultural. Entre outras, exposições fotográficas e de pintura, roteiros literários, visitas guiadas às vinhas e a pisa tradicional das uvas, no lagar. A Missa da Bênção das Vindimas, em Peso da Régua, era, também, um dos grandes motivos de interesse, neste verdadeiro acontecimento.

 

Jmcardoso

APOIE O NOSSO TRABALHO. APOIE O JORNALISMO DE PROXIMIDADE.

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo regional e de proximidade. O acesso à maioria das notícias da VTM (ainda) é livre, mas não é gratuito, o jornalismo custa dinheiro e exige investimento. Esta contribuição é uma forma de apoiar de forma direta A Voz de Trás-os-Montes e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente e de proximidade, mas não só. É continuar a informar apesar de todas as contingências do confinamento, sem termos parado um único dia.

Contribua com um donativo!

COMENTAR FACEBOOK

Mais lidas

A Imprensa livre é um dos pilares da democracia

Nota da Administração do Jornal A Voz de Trás-os-Montes

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Subscreva a newsletter

Para estar atualizado(a) com as notícias mais relevantes da região.