Sexta-feira, 17 de Setembro de 2021

Federação de Ginástica atribui cinco galardões para o Douro e Dão

Em reunião de direção, a Federação de Ginástica de Portugal (FGP) atribuiu cinco galardões da Gala Anual da Ginástica para a região do Douro e Dão.

-PUB-

Face à crise pandémica, a FGP decidiu não realizar este ano a Gala da Ginástica e entregar os galardões pessoalmente.

A FGP entendeu valorizar projetos com longevidade no interior do país e, na área de jurisdição da AGD2 – Associação de Ginástica do Douro e Dão, foram galardoados, com a “Medalha de Bons Serviços”, o Agrupamento de Escolas de Mangualde, o Clube Académico da Araucária, o Ginásio Clube de Vila Real e “O Crasto” – Academia de Cultura e Recreio do Concelho de Castro Daire.

No dia 11 de dezembro, o presidente da FGP, João Paulo Rocha, entregou os galardões em Mangualde e Castro Daire. No final do dia, muito nos honrou com a sua presença na sede da AGD2, para entregar os galardões aos clubes de Vila Real.

Simultaneamente, a FGP atribuiu o tão prestigiado galardão “Medalha de Mérito e Bons Serviços” a Hugo Laranjeira, pelo seu percurso e dedicação à modalidade, durante mais de 30 anos, e por manifestos “bons serviços prestados à ginástica”. Enquanto ginasta, conquistou diversos títulos nacionais individual e por equipas, integrou a seleção nacional e participou, ao longo de toda a sua formação, em quatro Competições Mundiais por Grupos de Idade (CMGI). Enquanto treinador obteve alguns títulos nacionais individual e por equipas. Nos últimos anos destacou-se como dirigente associativo da AGD2, com a expansão da associação, de distrital a regional (Bragança, Vila Real e Viseu), coorganização de eventos nacionais e aumento do número de disciplinas gímnicas, clubes e ginastas filiados.

Depois de, em 2015, a AGD2 ter sido contemplada pela FGP com o prémio “Associação Territorial do Ano”, em 2017 com o “Prémio Reconhecimento” e em 2019 com o Galardão “Medalha de Bons Serviços”, foi com “grande orgulho e satisfação” que viu este reconhecimento aos clubes, pelo trabalho desenvolvido no interior do país, principalmente numa conjuntura muito delicada e débil que todo o associativismo desportivo está a atravessar. “É, sem dúvida, um grande incentivo para continuarmos a trabalhar e reinventar novas práticas e metodologias de intervenção que permitam mitigar os efeitos desta crise”, diz a associação em comunicado, agradecendo o “apoio dos seus parceiros institucionais, clubes, dirigentes, treinadores, juízes, pais, ginastas e amigos, que são, indubitavelmente, um trampolim para elevar o desenvolvimento da ginástica regional”.

-PUB-

APOIE O NOSSO TRABALHO.
APOIE O JORNALISMO DE PROXIMIDADE.

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo regional e de proximidade. O acesso à maioria das notícias da VTM (ainda) é livre, mas não é gratuito, o jornalismo custa dinheiro e exige investimento. Esta contribuição é uma forma de apoiar de forma direta A Voz de Trás-os-Montes e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente e de proximidade, mas não só. É continuar a informar apesar de todas as contingências do confinamento, sem termos parado um único dia.

Contribua com um donativo!

Mais lidas

ÚLTIMAS

Subscreva a newsletter

Para estar atualizado(a) com as notícias mais relevantes da região.