Quarta-feira, 1 de Fevereiro de 2023
No menu items!
0,00 EUR

Nenhum produto no carrinho.

Feira da Caça gera retorno superior a um milhão de euros

Três anos após um interregno provocado pela pandemia, a Feira da Caça e do Turismo está de regresso ao Município de Macedo de Cavaleiros.

-PUB-

De 26 a 29 de janeiro de 2023, o concelho volta a assumir o papel de Capital da Caça, com a promoção daquela que é uma das feiras de referência no país, no setor cinegético, e que vai já para a sua 25.ª edição.

O presidente da câmara, Benjamim Rodrigues revela que “sabemos que os caçadores e os amantes do setor cinegético aguardavam com muita expectativa a realização da Feira da Caça e Turismo e a Festa dos Caçadores do Norte, aquele é que é um dos mais antigos certames do setor e uma referência nacional”.

Este território é, por natureza, muito atrativo para os caçadores portugueses. Rui Vilarinho, vice-presidente da autarquia, que tem o pelouro da Agricultura, Floresta, Caça e Fauna, adianta que “este é um setor que, por tudo aquilo que impacta, desde a caça em si ao alojamento, ao comércio local e à restauração, movimenta seguramente mais de um milhão de euros”. “Somos por natureza um destino do Turismo Cinegético, que recebe caçadores de todas as regiões do país, com uma Federação de Caçadores aqui estabelecida e que, por tudo isto, reúne condições para ser efetivamente a capital da caça maior”, acrescenta.

Este evento, que decorre no Parque Municipal de Exposições, é organizado pela câmara municipal em parceria com a Federação das Associações de Caçadores da 1ª Região Cinegética, e tem como principal missão divulgar o património cinegético, natural e paisagístico, bem como todas as associações do concelho cuja atividade se ligue a esta temática, contribuindo para reverter a sazonalidade no turismo e cativar pessoas para o nosso concelho, que possam favorecer a economia, restauração e hotelaria local.

Ao longo dos quatro dias, além da vertente comercial, a Feira vai contar com a realização de várias montarias, demonstrações de falcoaria e seminários dedicados à temática cinegética.

APOIE O NOSSO TRABALHO. APOIE O JORNALISMO DE PROXIMIDADE.

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo regional e de proximidade. O acesso à maioria das notícias da VTM (ainda) é livre, mas não é gratuito, o jornalismo custa dinheiro e exige investimento. Esta contribuição é uma forma de apoiar de forma direta A Voz de Trás-os-Montes e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente e de proximidade, mas não só. É continuar a informar apesar de todas as contingências do confinamento, sem termos parado um único dia.

Contribua com um donativo!

COMENTAR FACEBOOK

Mais lidas

A Imprensa livre é um dos pilares da democracia

Nota da Administração do Jornal A Voz de Trás-os-Montes

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Subscreva a newsletter

Para estar atualizado(a) com as notícias mais relevantes da região.