Sexta-feira, 2 de Dezembro de 2022
0,00 EUR

Nenhum produto no carrinho.

Fernando Queiroga reeleito presidente da Distrital do PSD

O presidente da Câmara de Boticas vai continuar à frente da Distrital do PSD de Vila Real.

-PUB-

O ato eleitoral decorreu hoje nas 14 concelhias do distrito, havendo apenas uma única lista a sufrágio.

Dos 912 votantes nestas eleições distritais, a lista de Fernando Queiroga obteve 848 votos, houve 41 militantes que votaram em branco e 23 nulos.

A lista vencedora mantém como vice-presidentes, Amílcar Almeida e José Manuel Gonçalves, presidentes das câmaras de Valpaços e Peso da Régua, respetivamente.

Em declarações à VTM, Fernando Queiroga revelou que vão começar já a preparar as próximas eleições autárquicas, até porque há três autarquias lideradas pelo PSD que os presidentes vão ter de sair por força da lei. “Vamos arranjar os melhores candidatos para cada um dos municípios”, assegurou.

Outro foco em que “nos vamos centrar é a união que existe para trabalhar em prol do presidente do partido, Luís Montenegro, para que seja o próximo primeiro-ministro”.

Ao nível do distrito, Fernando Queiroga lamenta que este governo tenha “esquecido” o distrito de Vila Real, nomeadamente na saúde, com a falta de médicos e as listas de espera, a ferrovia, com o memorando de intenções onde até 2050 que irão contemplar a linha de Douro, mas não há cronograma, nem tem orçamento, não tem nada”.

Já mais no Alto Tâmega e Barroso, como Chaves está a meia hora da estação de Godinha (Espanha), “vamos pedir que não seja esquecida esta região, de forma a prolongar a linha Braga – Guimarães até à nossa região, para que se faça um acesso rápido ao TVG, do lado espanhol”.

Outro tema em que vai estar atento será a descentralização. “Este governo do PS pensa que pode fazer tudo, mas ainda não nomeou uma direção para a Segurança Social de Vila Real. É um desprezo que o PS tem para com o distrito e nós vamos estar atentos”.

Fernando Queiroga lidera a Distrital do PSD de Vila Real desde 2018, e agora foi reeleito para o terceiro e último mandato, que se prolongará até 2024.

-PUB-

APOIE O NOSSO TRABALHO. APOIE O JORNALISMO DE PROXIMIDADE.

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo regional e de proximidade. O acesso à maioria das notícias da VTM (ainda) é livre, mas não é gratuito, o jornalismo custa dinheiro e exige investimento. Esta contribuição é uma forma de apoiar de forma direta A Voz de Trás-os-Montes e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente e de proximidade, mas não só. É continuar a informar apesar de todas as contingências do confinamento, sem termos parado um único dia.

Contribua com um donativo!

COMENTAR FACEBOOK

Mais lidas

A Imprensa livre é um dos pilares da democracia

Nota da Administração do Jornal A Voz de Trás-os-Montes

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Subscreva a newsletter

Para estar atualizado(a) com as notícias mais relevantes da região.