Quinta-feira, 16 de Setembro de 2021
@DR

Filandorra assinala o Dia Mundial da Juventude com teatro para crianças e jovens de Montalegre

No próximo dia 12 de Agosto a Filandorra – Teatro do Nordeste vai assinalar o Dia Mundial da Juventude com teatro a partir dos contos da memória e tradição transmontana para as crianças e jovens de Montalegre, numa iniciativa conjunta com o município a partir da iniciativa “Modo Férias ON”.

-PUB-

No palco do Auditório Municipal, os jovens de “hoje” vão ter a oportunidade de “viajar” pelos contos, lendas e mitos da tradição oral transmontana que outrora faziam “sonhar” os “jovens de então”, agora avós, a partir do espetáculo “Diabos e diabritos… num saco de mafarricos”, de Alexandre Parafita, para quem, na abordagem feita à obra pela Filandorra, temos o imaginário popular no auge da sua vibração, o que para o público é deveras fascinante. A brincar, a brincar, contam-se boas histórias e a nossa cultura passa por aí.​

Com encenação de David Carvalho, Diabos e Diabritos…. num saco de mafarricos conta com as interpretações de Anita Pizarro, Bibiana Mota, Débora Ribeiro, Helena Vital, Sofia Duarte, Bruno Teixeira,  Luís Filipe, Rui Moura e Silvano Magalhães, e na técnica com Pedro Carlos (Som) e Carlos Carvalho (Luz). As histórias preservadas em livro, e agora transpostas para o palco, foram enriquecidas com canções originais (letra e música) de Marília Miranda, que nos últimos anos tem colaborado com a Filandorra nos domínios da dramaturgia e criação musical.

A entrada é livre mas tem lotação limitada devido às normas impostas definidas pela Direção Geral de Saúde (DGS) em prol da mitigação  da propagação da doença COVID – 19.

-PUB-

APOIE O NOSSO TRABALHO.
APOIE O JORNALISMO DE PROXIMIDADE.

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo regional e de proximidade. O acesso à maioria das notícias da VTM (ainda) é livre, mas não é gratuito, o jornalismo custa dinheiro e exige investimento. Esta contribuição é uma forma de apoiar de forma direta A Voz de Trás-os-Montes e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente e de proximidade, mas não só. É continuar a informar apesar de todas as contingências do confinamento, sem termos parado um único dia.

Contribua com um donativo!

Mais lidas

ÚLTIMAS

Subscreva a newsletter

Para estar atualizado(a) com as notícias mais relevantes da região.