Quinta-feira, 9 de Fevereiro de 2023
No menu items!
0,00 EUR

Nenhum produto no carrinho.

Gás natural já flameja na cidade

Eram, sensivelmente, 17 horas, quando, na segunda-feira, brotou de um tubo a primeira chama de gás natural da Rede de Distribuição de Peso da Régua. Tendo como palco as instalações da Escola E.B 2 e 3 local, com centenas de alunos a presenciar, o acto simbólico marcou a inauguração da Unidade Autónoma de Gaseificação (UAG). […]

-PUB-

Eram, sensivelmente, 17 horas, quando, na segunda-feira, brotou de um tubo a primeira chama de gás natural da Rede de Distribuição de Peso da Régua. Tendo como palco as instalações da Escola E.B 2 e 3 local, com centenas de alunos a presenciar, o acto simbólico marcou a inauguração da Unidade Autónoma de Gaseificação (UAG). A instalação e construção deste equipamento é da responsabilidade da Sonorgás-Sociedade de Gás do Norte, empresa da Dourogás que investiu mais de quinhentos mil euros, na construção da UAG, a qual vai abastecer dez mil consumidores de Peso da Régua. Neste momento, já foi enchida a primeira unidade, com vinte toneladas de gás natural.

“A entrada desta infra-estrutura possibilitou, desde já, o abastecimento imediato de cerca 150 utentes” – disse Armando Moreira, Administrador da Dourogás.

“Esperam-se mais consumidores, pois as equipas já estão a construir várias ligações que poderão ser feitas ao ritmo médio de mais de cinquenta, por semana” – acrescentou.

O custo de construção das redes está orçado em um milhão e duzentos e cinquenta mil euros.

Contente estava, também, o Presidente da Câmara Municipal de Peso da Régua, Nuno Gonçalves.

“Ajudámos com tudo o que pudemos, no sentido de dar celeridade ao processo e colaborar com a Dourogás, numa parceria, para que se instalasse, com rapidez, a Unidade de Gaseificação e a Rede de Distribuição. Cortámos algumas burocracias, no sentido de, o mais rapidamente possível, fosse possível a instalação desta estrutura”.

Armando Moreira anunciou, também, que “Santa Marta de Penaguião, em breve, vai ter Rede de Distribuição de Gás Natural. Dentro de dois anos, deverá ter consumos na ordem dos quinhentos mil metros cúbicos”.

 

Jmcardoso

APOIE O NOSSO TRABALHO. APOIE O JORNALISMO DE PROXIMIDADE.

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo regional e de proximidade. O acesso à maioria das notícias da VTM (ainda) é livre, mas não é gratuito, o jornalismo custa dinheiro e exige investimento. Esta contribuição é uma forma de apoiar de forma direta A Voz de Trás-os-Montes e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente e de proximidade, mas não só. É continuar a informar apesar de todas as contingências do confinamento, sem termos parado um único dia.

Contribua com um donativo!

COMENTAR FACEBOOK

Mais lidas

A Imprensa livre é um dos pilares da democracia

Nota da Administração do Jornal A Voz de Trás-os-Montes

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Subscreva a newsletter

Para estar atualizado(a) com as notícias mais relevantes da região.