Domingo, 14 de Agosto de 2022

GCVR termina a época “da melhor forma”

O Ginásio Clube Vila Real (GCVR) encerrou a época 2021/2022, a nível nacional, com a participação nos Campeonatos Nacionais de Juvenis e Absolutos de Portugal OPEN.

-PUB-

A competição, realizada entre 27 e 30 de julho, no Complexo Olímpico do Jamor, contou com a presença de 683 atletas, em representação de 115 clubes, sendo que o GCVR fez-se representar por seis atletas, nomeadamente Carolina Eira, Francisca Pinheiro, Maria Pereira, Gonçalo Ferreira, Eduardo Yakubenko e Herman Kovalchuk.

O GCVR esteve em bom plano ao marcar presença em oito finais e conquistar uma medalha.

O grande destaque vai para Carolina Eira, que conquistou o terceiro lugar absoluto na final A dos 200 metros costas. A nadadora conquistou ainda o quarto lugar absoluto na final A dos 100 metros costas, ficando assim à porta do pódio. Já na prova dos 50 metros costas foi sétima classificada na final A e na Final B dos 100 metros livres foi terceira.

Francisca Pinheiro foi outro dos destaques do GCVR ao conquistar a presença na final B dos 50 metros bruços, onde foi sexta classificada. Também Maria Pereira esteve em evidência ao conquistar a presença em três finais do escalão juvenil, tendo sido sexta classificada na final dos 50 metros livres, oitava na final dos 100 livres e 10ª na final dos 50 mariposa. A atleta vila-realense foi ainda 21ª na prova juvenil de 200 livres.

Ainda no escalão de juvenis, o GCVR contou com participações de bom nível. Herman Kovalchuk foi 17º na sua categoria nos 50 metros livres, Gonçalo Ferreira foi 33º nos 1500 livres e 37º nos 800 livres.

Com estes resultados, o GCVR termina a época 2021/2022 da melhor forma, numa das mais importantes competições nacionais da natação.

-PUB-

APOIE O NOSSO TRABALHO. APOIE O JORNALISMO DE PROXIMIDADE.

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo regional e de proximidade. O acesso à maioria das notícias da VTM (ainda) é livre, mas não é gratuito, o jornalismo custa dinheiro e exige investimento. Esta contribuição é uma forma de apoiar de forma direta A Voz de Trás-os-Montes e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente e de proximidade, mas não só. É continuar a informar apesar de todas as contingências do confinamento, sem termos parado um único dia.

Contribua com um donativo!

COMENTAR FACEBOOK

Mais lidas

A Imprensa livre é um dos pilares da democracia

Nota da Administração do Jornal A Voz de Trás-os-Montes

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Subscreva a newsletter

Para estar atualizado(a) com as notícias mais relevantes da região.