Sexta-feira, 3 de Dezembro de 2021
© DR

“Guerra aberta” entre partidos eleitos para a junta de freguesia

Nas eleições de 26 de setembro, Luís Soares (PS) foi eleito presidente da Junta de Freguesia de Mirandela, mas sem maioria, tendo conquistado seis mandatos. A oposição ficou com os restantes sete, cinco do PSD e dois do CDS.

-PUB-

Esta situação levou a que a primeira tentativa de instalação da assembleia de freguesia não corresse bem. Luís Soares apresentou uma lista só com vogais do PS que acabou rejeitada.
José Mesquita, presidente da concelhia do CDS, em comunicado, refere que, após as autárquicas, os eleitos pelo CDS, Vitor Ló e Bruno Morais, “foram contactados pelo cabeça de lista do PSD, para propor uma coligação”.

Artigo exclusivo PREMIUM

Tenha acesso ilimitado a todos os conteúdos do site e à edição semanal em formato digital.

Se já é PREMIUM,
Aceda à sua conta em

-PUB-

APOIE O NOSSO TRABALHO. APOIE O JORNALISMO DE PROXIMIDADE.

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo regional e de proximidade. O acesso à maioria das notícias da VTM (ainda) é livre, mas não é gratuito, o jornalismo custa dinheiro e exige investimento. Esta contribuição é uma forma de apoiar de forma direta A Voz de Trás-os-Montes e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente e de proximidade, mas não só. É continuar a informar apesar de todas as contingências do confinamento, sem termos parado um único dia.

Contribua com um donativo!

Mais lidas

A Imprensa livre é um dos pilares da democracia

Nota da Administração do Jornal A Voz de Trás-os-Montes

Subscreva a newsletter

Para estar atualizado(a) com as notícias mais relevantes da região.