Segunda-feira, 20 de Setembro de 2021
© Carolina T. Lopes

ICNF restaura 300 hectares de floresta em território flaviense

No âmbito do Dia Internacional da Floresta, celebrado a 21 de março, o Instituto de Conservação da Natureza e Florestas (ICNF) do Norte apresentou o projeto de arborização e rearborização, que está a desenvolver em Chaves, e dinamizou uma ação de plantação de árvores autóctones.

-PUB-

Foi em Soutelinho da Raia que o ICNF apresentou o projeto de arborização e rearborização que está a ser implementado no perímetro florestal de Chaves, mais concretamente, nas Unidades de Baldios de Soutelinho da Raia, Castelões e Couto de Ervededo. Uma área total de 300 hectares onde foram plantadas, até ao momento, mais de 40 mil árvores.

“É um projeto de restauro florestal, numa área que já havia sido intervencionada em 2013, mas que, infelizmente, não foi bem-sucedida”, referiu Sandra Sarmento, diretora regional do ICNF do Norte, acrescentando que esta “é uma área de intervenção muito importante neste território, onde foram plantadas um conjunto de árvores de folhosas e autóctones”.

“O objetivo é preparar os territórios e trabalhar na prevenção estrutural para, obviamente, defendê-los dos incêndios florestais, e na gestão ativa dos mesmos”

SANDRA SARMENTO
DIRETORA REGIONAL ICNF NORTE

Bombeiros do concelho, GNR, PSP, Proteção Civil Distrital de Vila Real e câmara municipal de Chaves associaram-se a esta iniciativa do ICNF, que convidou cada um dos seus representantes a plantar uma árvore.

“Entendemos, como grande prioridade, valorizar estes territórios e torná-los mais resilientes e mais produtivos”, salientou Sandra Sarmento, sublinhando a grande responsabilidade que a entidade que dirige a norte tem, no sentido de “preparar os territórios e trabalhar na prevenção estrutural para, obviamente, defendê-los dos incêndios florestais, e na gestão ativa dos mesmos”.

Artigo exclusivo PREMIUM

Tenha acesso ilimitado a todos os conteúdos do site e à edição semanal em formato digital.

Se já é PREMIUM,
Aceda à sua conta em

-PUB-

APOIE O NOSSO TRABALHO.
APOIE O JORNALISMO DE PROXIMIDADE.

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo regional e de proximidade. O acesso à maioria das notícias da VTM (ainda) é livre, mas não é gratuito, o jornalismo custa dinheiro e exige investimento. Esta contribuição é uma forma de apoiar de forma direta A Voz de Trás-os-Montes e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente e de proximidade, mas não só. É continuar a informar apesar de todas as contingências do confinamento, sem termos parado um único dia.

Contribua com um donativo!

Mais lidas

ÚLTIMAS

Subscreva a newsletter

Para estar atualizado(a) com as notícias mais relevantes da região.