Quarta-feira, 17 de Agosto de 2022

III Torneio do Club de Vila Real

O Club de Vila Real organizou o III Torneio de Ténis de Mesa, no Nosso Shopping, em Vila Real

-PUB-

Depois das edições de 2017 e 2018, o Club procurou “consolidar esta prova como um evento desportivo, mas com um ambiente totalmente diferente ao que se vive nos pavilhões. Estiveram 11 mesas distribuídas em todo o espaço do Nosso Shopping, devidamente equipadas para jogos de qualidade.

Este ano, a edição contou com cerca de 150 atletas, mais de 10 equipas em competição, oriundas da zona norte e centro do país e também com uma equipa da Galiza, um indicador da atração que este torneio está a criar no seio dos atletas mesatenistas.

A equipa de arbitragem esteve sob a orientação da dupla de árbitros José Santos, da Associação de Ténis de Mesa do Porto, e de Alfredo Gouveia, da Associação de Ténis de Mesa de Vila Real, árbitros experientes e que conferriram rigor ao torneio.

Ainda as portas do Nosso Shopping não tinham aberto já era grande o número de atletas à espera de poderem aceder aos espaços de jogo. A partir das 8h30 puderam iniciar os aquecimentos para preparar o dia de competição e desde então foram chegando os atletas, os treinadores e muitos acompanhantes enchendo os espaços disponíveis para dar lugar à competição.

No sábado, dia 9, jogaram os escalões sub-10, sub-15 e seniores, sendo que as partidas se foram desenrolando ao longo do dia, com a fase de grupos durante a manhã a definir os atletas que passariam aos mapas finais a disputar da parte da tarde.

No domingo disputaram-se as provas de sub-12 e sub-19. De salientar as vitórias em sub 12 de Sofia Carneiro e José Azevedo, ambos do Club de Vila Real, o que “demonstra que continuamos a ser uma das principais escolas de ténis de mesa formação do país”.

-PUB-

APOIE O NOSSO TRABALHO. APOIE O JORNALISMO DE PROXIMIDADE.

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo regional e de proximidade. O acesso à maioria das notícias da VTM (ainda) é livre, mas não é gratuito, o jornalismo custa dinheiro e exige investimento. Esta contribuição é uma forma de apoiar de forma direta A Voz de Trás-os-Montes e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente e de proximidade, mas não só. É continuar a informar apesar de todas as contingências do confinamento, sem termos parado um único dia.

Contribua com um donativo!

COMENTAR FACEBOOK

Mais lidas

A Imprensa livre é um dos pilares da democracia

Nota da Administração do Jornal A Voz de Trás-os-Montes

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Subscreva a newsletter

Para estar atualizado(a) com as notícias mais relevantes da região.