Segunda-feira, 15 de Agosto de 2022

Jorge Braz homenageado na aldeia natal

No último fim de semana, várias centenas de pessoas reuniram-se em Sonim, aldeia do concelho de Valpaços, para homenagear Jorge Braz, eleito, por quatro vezes, melhor selecionador nacional de futsal do mundo, nomeado primeiro embaixador do Alto Tâmega, e, acima de tudo, “filho da terra”.

-PUB-

Segundo o próprio, esta foi “uma homenagem especial, nas origens, que tanto valorizo. Será, certamente, um dia memorável, de final de época desportiva. É inesquecível voltar ao local onde cresci, dos amigos, da família, onde se vive de uma forma muito honesta e genuína”, frisou Jorge Braz.

Saúl Pessoa, presidente de Junta da União de Freguesias de Sonim e Barreiros, destacou a genuinidade do treinador. “É uma pessoa tão simples. Vem para aqui e convive com toda a gente. É um orgulho grande, porque é uma pessoa extraordinária. É mesmo fora de série”.

Para Jorge Mata Pires, vereador na autarquia valpacense, que marcou presença na homenagem, é “uma mais-valia ter, nesta região, e em Valpaços, concretamente, o Jorge Braz, sendo ele reconhecido internacionalmente. Enquanto município, já o homenageámos e estamos a preparar uma nova homenagem. Vamos atribuir o nome dele ao Pavilhão Desportivo de Valpaços”, revelou.

ENCOSTAS DE SONIM

Na segunda-feira, também na aldeia natal do selecionador, foi lançada uma parceria social estabelecida com a Adega Encostas de Sonim.

Esta consiste numa edição limitada de duas mil garrafas de vinho tinto reserva, apelidada de “Família” e autografada por Jorge Braz.

Cada garrafa será vendida a 60 euros e metade das receitas reverterá a favor de uma causa social não divulgada. Sabe-se, por agora, que o valor será doado à aldeia de Sonim.

-PUB-

APOIE O NOSSO TRABALHO. APOIE O JORNALISMO DE PROXIMIDADE.

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo regional e de proximidade. O acesso à maioria das notícias da VTM (ainda) é livre, mas não é gratuito, o jornalismo custa dinheiro e exige investimento. Esta contribuição é uma forma de apoiar de forma direta A Voz de Trás-os-Montes e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente e de proximidade, mas não só. É continuar a informar apesar de todas as contingências do confinamento, sem termos parado um único dia.

Contribua com um donativo!

COMENTAR FACEBOOK

Mais lidas

A Imprensa livre é um dos pilares da democracia

Nota da Administração do Jornal A Voz de Trás-os-Montes

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Subscreva a newsletter

Para estar atualizado(a) com as notícias mais relevantes da região.