Quarta-feira, 6 de Julho de 2022

Larsson triunfou em prova do Europeu

Terminou da melhor forma a primeira prova do Campeonato da Europa de Ralicross disputada em Montalegre ao longo deste último fim-de–semana. Milhares de pessoas coloriram as bancadas do complexo desportivo barrosão. Quanto às provas, vitórias para Larsson (Divisão 1), Cermák (Divisão 1A) e Kotek (Divisão 2). Na “prova rainha”, o actual campeão europeu, Lars Larsson, […]

Terminou da melhor forma a primeira prova do Campeonato da Europa de Ralicross disputada em Montalegre ao longo deste último fim-de–semana. Milhares de pessoas coloriram as bancadas do complexo desportivo barrosão.

Quanto às provas, vitórias para Larsson (Divisão 1), Cermák (Divisão 1A) e Kotek (Divisão 2).

Na “prova rainha”, o actual campeão europeu, Lars Larsson, beneficiou do abandono de Andreas Ericsson quando este dominava a prova. No entanto, na terceira volta da final uma roda do Ford Fiesta ST soltou-se. Por essa altura também Sverre Isachsen abandonou a corrida. Larsson começou assim a temporada da melhor forma, deixando o segundo classificado a cerca de cinco segundos.

No segundo lugar classificou-se Ludvig Hunsbedt, muito satisfeito com o resultado nesta prova que marcou o regresso do piloto ao Europeu de Rallycross. Importante contributo neste sucesso foi a grande estreia do Volvo S40 do norueguês.

O terceiro posto foi para a desilusão chamada Kenneth Hansen, que se viu envolvido em toques na confusão da primeira travagem. Hansen ainda tentou chegar-se a Hunsbedt, mas acabou separado por 0,7 segundos do homem do S40.

Vindo da Final B, que venceu, o veterano Per Eklund levou o Saab 9-3 até um bom quarto posto, ele que foi o derradeiro piloto a completar as seis voltas da corrida.

Quanto aos portugueses, João Tabaio foi o melhor classificado, depois de ser o único a conseguir entrar nas finais, terminando esta experiência europeia na décima quarta posição.

Na Divisão 1A o domínio de Zednek Cermák foi incontestável. O checo depois de dominar treinos e mangas acabou por conseguir nova vitória na final com Michael De Keersmeacker (Opel Corsa S1600) e Olivier Bossard (Citroën Saxo S1600) a terminarem a corrida encostados.

O vencedor da Final B – Pavel Vimmer – foi o quarto e último a completar a corrida com o Peugeot 206 S1600. Pelo caminho ficaram Peter Vingoets (Peugeot 206 S1600) e Eduard Leganov (VW Polo S1600), com o russo a ficar logo na primeira curva, depois de ter falhado uma travagem que atirou o Polo contra os pneus. O melhor entre os portugueses acabou por ser Hélder Ribeiro no Citroën Saxo.

Por fim, a Divisão 2, onde o checo Tomas Kotek também não deixou créditos por mãos alheias e venceu entre os carros de Grupo N. O português Paulo Barros tudo fez para contrariar o andamento do checo mas teve de se conformar com o segundo lugar. No degrau mais baixo do pódio ficou o lituano Martynas Pardgusk em Renault Clio, seguido de Adam Kozak em carro idêntico e Roman Castoral, que ao longo do fim de semana nunca teve o Opel Astra OPC nas melhores condições, com o motor constantemente a falhar. Jarno Hallman foi o sétimo classificado.

-PUB-

APOIE O NOSSO TRABALHO. APOIE O JORNALISMO DE PROXIMIDADE.

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo regional e de proximidade. O acesso à maioria das notícias da VTM (ainda) é livre, mas não é gratuito, o jornalismo custa dinheiro e exige investimento. Esta contribuição é uma forma de apoiar de forma direta A Voz de Trás-os-Montes e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente e de proximidade, mas não só. É continuar a informar apesar de todas as contingências do confinamento, sem termos parado um único dia.

Contribua com um donativo!

Mais lidas

A Imprensa livre é um dos pilares da democracia

Nota da Administração do Jornal A Voz de Trás-os-Montes

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Subscreva a newsletter

Para estar atualizado(a) com as notícias mais relevantes da região.