Terça-feira, 17 de Maio de 2022

Mais de 1600 processos de denúncia assinalados pela Linha Internet Segura

Foram registados no ano passado mais de 1600 processos de atendimento e denúncia, pela Linha Internet Segura, da Associação Portuguesa de Apoio à Vítima (APAV).

A APAV divulgou as estatísticas de 2021 da Linha Internet Segura, que registou 1.626 processos, com um aumento nos contactos a denunciar maneiras de violências ligados à ameaça de partilha de conteúdo íntimo.

Foram registadas 134 situações relativamente a situações de ‘sextortion’, um modo de violência em que a vítima é forçada a enviar mais conteúdo íntimo ou quantias em dinheiro, para evitar que o agressor divulgue imagens ou vídeos íntimos.

A APAV referencia o “contínuo crescimento da denúncia de conteúdos de abuso sexual de menores e de discurso de ódio ‘online” e afirma que, desde o começo da pandemia, este género de violência é o que mais tem aumentado.

O mês com maior número de processos de denúncias e apoio, segundo os dados da APAV, foi abril. O perfil da vítima, de acordo com as informações recolhidas aquando do pedido de apoio, indica que quem mais ajuda pediu tinha entre os 35 e os 44 anos. No total, foram 454 as pessoas a pedir ajuda.

A Linha Internet Segura tem então duas dimensões, prestar apoio a vítimas de cibercrime, assim como aconselhar os utentes na adoção de comportamentos seguros no uso da Internet.

Na ‘dimensão helpline’, os casos de ‘sextortion’ foram os mais numerosos, seguidos de casos de burla, furto de identidade, difamação/injúrias e gravação de fotografias ilícitas.

O estudo demonstra ainda que 41% menciona já ter visto “muitas vezes” alguém a ser chantageado, com ameaças de publicação na internet de conteúdos seus, e que 39% dos jovens que assistiram ou foram vítimas de violência online não recorreram a nenhum serviço de apoio.

-PUB-

APOIE O NOSSO TRABALHO. APOIE O JORNALISMO DE PROXIMIDADE.

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo regional e de proximidade. O acesso à maioria das notícias da VTM (ainda) é livre, mas não é gratuito, o jornalismo custa dinheiro e exige investimento. Esta contribuição é uma forma de apoiar de forma direta A Voz de Trás-os-Montes e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente e de proximidade, mas não só. É continuar a informar apesar de todas as contingências do confinamento, sem termos parado um único dia.

Contribua com um donativo!

Mais lidas

Homem encontrado morto em casa

PREMIUM

Um lar a que todos chamam casa

Homem morre em colisão

Homem morre afogado em Valdanta

A Imprensa livre é um dos pilares da democracia

Nota da Administração do Jornal A Voz de Trás-os-Montes

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Subscreva a newsletter

Para estar atualizado(a) com as notícias mais relevantes da região.