Sexta-feira, 24 de Setembro de 2021

Mau tempo deixa agricultores com futuro incerto

Ministério da Agricultura já anunciou algumas medidas, mas agricultores pedem plafond maior no primeiro escalão de apoio e mais celeridade nos processos.

-PUB-

As tempestades Elsa e Fabien deixaram mais de 220 mil euros de prejuízos na agricultura e um rasto de destruição que não há memória. Foram vários os concelhos do distrito que sofreram com a força do vento e da chuva, com mais incidência em Vila Real e Vila Pouca de Aguiar, mas também se registaram estragos em Chaves, Boticas, Montalegre, Murça e Sabrosa. 

Em Barrela de Jales, concelho de Vila Pouca de Aguiar, Humberto Taveira, de 41 anos, e a família deixaram o Porto para apostar na produção de gado e também de cogumelos. Numa altura em que o projeto estava praticamente finalizado, o mau tempo que se fez sentir no passado mês arrasou as estufas

Artigo exclusivo PREMIUM

Tenha acesso ilimitado a todos os conteúdos do site e à edição semanal em formato digital.

Se já é PREMIUM,
Aceda à sua conta em

-PUB-

APOIE O NOSSO TRABALHO.
APOIE O JORNALISMO DE PROXIMIDADE.

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo regional e de proximidade. O acesso à maioria das notícias da VTM (ainda) é livre, mas não é gratuito, o jornalismo custa dinheiro e exige investimento. Esta contribuição é uma forma de apoiar de forma direta A Voz de Trás-os-Montes e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente e de proximidade, mas não só. É continuar a informar apesar de todas as contingências do confinamento, sem termos parado um único dia.

Contribua com um donativo!

Mais lidas

ÚLTIMAS

Subscreva a newsletter

Para estar atualizado(a) com as notícias mais relevantes da região.