Quarta-feira, 17 de Agosto de 2022

Milhares de pessoas nas festas do concelho

Mondim de Basto esteve em festa, com um programa de animação variado, que atraiu milhares de pessoas aos concertos e a outras iniciativas populares.

-PUB-

“Grandes nomes da música portuguesa como Anselmo Ralph, Toy, os No Maka ou os Katedral, encheram as ruas da Vila de música, dança e animação”, explica a autarquia em comunicado, adiantando que a iniciativa “Todos à Rua”, inédita nas Festas do Concelho, animou a zona histórica, proporcionando “diversidade musical e momentos de convívio entre os mondinenses e milhares de pessoas que visitaram o concelho durante as festividades”.

A tão esperada Noite de Romeiros de S. Tiago contou, este ano, com a participação de 37 grupos, do concelho e da região, que com os seus trajes, modinhas e merendeiros, promoveram a partilha e o entusiasmo a entre residentes e visitantes.

No dia 25 de julho, Dia do Município, a câmara municipal homenageou a Diocese de Vila Real, que celebra o centenário da sua criação, e um antigo funcionário da autarquia, que pelo mérito dos serviços prestados em prol da comunidade, mereceu um reconhecimento público.

No mesmo dia, destaca-se a realização das cerimónias religiosas, com a eucaristia e a procissão solene em honra do Padroeiro S. Cristóvão, que foi acompanhada pela Banda Filarmónica Mondinense e a Banda Musical de Amarante.

O Despique de Bandas, no Auditório Adriano Correia de Oliveira, fechou o programa das festas.

O executivo municipal fez um balanço “muito positivo” das festividades, que foram focadas, essencialmente, “na tradição e identidade das nossas gentes, que envolveu toda a comunidade e criou grande dinamismo no comércio e economia local”, conclui a autarquia.

 

 

 

-PUB-

APOIE O NOSSO TRABALHO. APOIE O JORNALISMO DE PROXIMIDADE.

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo regional e de proximidade. O acesso à maioria das notícias da VTM (ainda) é livre, mas não é gratuito, o jornalismo custa dinheiro e exige investimento. Esta contribuição é uma forma de apoiar de forma direta A Voz de Trás-os-Montes e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente e de proximidade, mas não só. É continuar a informar apesar de todas as contingências do confinamento, sem termos parado um único dia.

Contribua com um donativo!

COMENTAR FACEBOOK

Mais lidas

A Imprensa livre é um dos pilares da democracia

Nota da Administração do Jornal A Voz de Trás-os-Montes

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Subscreva a newsletter

Para estar atualizado(a) com as notícias mais relevantes da região.