Sábado, 2 de Julho de 2022

Mulher atropelada, quando procurava o relógio na faixa de rodagem

Uma septuagenária andava à procura do seu relógio, no IP4, acabando por ser atropelada por uma viatura que circulava no sentido Vila Real-Bragança. Tudo aconteceu ao fim da tarde de domingo, pelas 19.16 horas, na zona de descanso de Lamares, a cerca de seis quilómetros de Vila Real. Aldina Santos, de 73 anos, natural de […]

Uma septuagenária andava à procura do seu relógio, no IP4, acabando por ser atropelada por uma viatura que circulava no sentido Vila Real-Bragança. Tudo aconteceu ao fim da tarde de domingo, pelas 19.16 horas, na zona de descanso de Lamares, a cerca de seis quilómetros de Vila Real.

Aldina Santos, de 73 anos, natural de Vila Flor, julgava que o seu relógio tinha caído no piso do IP4, quando passava naquele local. A idosa começou então à sua procura, mesmo à entrada da área daquela área de descanso, quando uma viatura ligeira embateu nela, violentamente, projectando-a alguns metros, na faixa de rodagem.

Alertados os Bombeiros da Cruz Verde, estes fizeram deslocar, de imediato, uma ambulância e dois homens, ao mesmo tempo que a viatura da VMER do Centro Hospitalar de Trás-os-Montes também se deslocou para o local. Porém, seriam os Bombeiros de Murça os primeiros a socorrer a vítima, dado que, na altura, estavam a passar naquele local.

Apresentando ferimentos ligeiros, a idosa, depois de assistida pelos Bombeiros (Cruz Verde e Murça) e por elementos da VMER, foi transportada para o Centro Hospitalar de Trás-os-Montes, onde acabou por receber tratamentos aos ferimentos e contusões sofridas.

 

Jmcardoso

-PUB-

APOIE O NOSSO TRABALHO. APOIE O JORNALISMO DE PROXIMIDADE.

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo regional e de proximidade. O acesso à maioria das notícias da VTM (ainda) é livre, mas não é gratuito, o jornalismo custa dinheiro e exige investimento. Esta contribuição é uma forma de apoiar de forma direta A Voz de Trás-os-Montes e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente e de proximidade, mas não só. É continuar a informar apesar de todas as contingências do confinamento, sem termos parado um único dia.

Contribua com um donativo!

Mais lidas

A Imprensa livre é um dos pilares da democracia

Nota da Administração do Jornal A Voz de Trás-os-Montes

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Subscreva a newsletter

Para estar atualizado(a) com as notícias mais relevantes da região.