Terça-feira, 30 de Novembro de 2021

Município em articulação com as Misericórdias para diminuir impacto da Covid-19

O Presidente da Câmara Municipal de Ribeira de Pena reuniu com os provedores das Santas Casas da Misericórdia do concelho com o objetivo de fomentar a articulação entre as instituições para evitar, diminuir ou limitar o impacto da COVID-19.

-PUB-

Neste encontro foram referidas as medidas de contingência já implementadas pelas duas instituições em Cerva e Ribeira de Pena, bem como as eventuais necessidades ao nível do equipamento de proteção individual.

Os representantes das três instituições manifestaram a sua preocupação face um possível contágio por COVID19 e as implicações que esta situação pode acarretar para os utentes bem como os funcionários que, diariamente, deles cuidam.

O Presidente da Câmara Municipal de Ribeira de Pena, João Noronha, apelou à importância de reforçar esta articulação entre as três entidades, e demonstrou a disponibilidade do município para apoiar estas duas instituições a fazer face a esta crise pandémica.

As Santas Casas da Misericórdia de Cerva e Ribeira de Pena são detentoras dos lares de idosos do concelho, da unidade de cuidados continuados e asseguram o apoio domiciliário à população mais envelhecida.

A COVID-19 tem um maior impacto em pessoas com mais de 65 anos, com doenças cardiovasculares (como a hipertensão e insuficiência cardíaca), patologia respiratória crónica ou diabetes1. Verifica-se ainda que a mortalidade aumenta com o aumento da idade.

Assim, os utentes das Estruturas Residenciais para Idosos (ERPI) ou das Unidades de Cuidados Continuados Integrados (UCCI) da Rede Nacional de Cuidados Continuados (RNCCI), independentemente da tipologia, encontram-se numa situação de particular vulnerabilidade, especialmente devido a idade avançada, maior incidência de comorbilidades, despenderem muito tempo confinados nos mesmos espaços, dependência para a realização das atividades de vida diárias, eventual necessidade de prestação de cuidados de saúde.

-PUB-

APOIE O NOSSO TRABALHO. APOIE O JORNALISMO DE PROXIMIDADE.

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo regional e de proximidade. O acesso à maioria das notícias da VTM (ainda) é livre, mas não é gratuito, o jornalismo custa dinheiro e exige investimento. Esta contribuição é uma forma de apoiar de forma direta A Voz de Trás-os-Montes e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente e de proximidade, mas não só. É continuar a informar apesar de todas as contingências do confinamento, sem termos parado um único dia.

Contribua com um donativo!

Mais lidas

A Imprensa livre é um dos pilares da democracia

Nota da Administração do Jornal A Voz de Trás-os-Montes

Subscreva a newsletter

Para estar atualizado(a) com as notícias mais relevantes da região.