Sábado, 2 de Julho de 2022

O Município que mais paga, no país, pelos nascimentos

A Câmara Municipal de Ribeira de Pena tornou-se, anteontem, provavelmente, no Município que mais paga, no país, para o incentivo à natalidade. Por cada nascimento, está a atribuir um subsídio no montante de 200 euros, por mês, a todas as crianças naturais do concelho, nos dois primeiros anos de vida, cujos pais residam há, pelo […]

A Câmara Municipal de Ribeira de Pena tornou-se, anteontem, provavelmente, no Município que mais paga, no país, para o incentivo à natalidade. Por cada nascimento, está a atribuir um subsídio no montante de 200 euros, por mês, a todas as crianças naturais do concelho, nos dois primeiros anos de vida, cujos pais residam há, pelo menos, um ano, no concelho.

A primeira fase da entrega destes subsídios ocorreu, anteontem, com a entrega do montante mensal a doze famílias.

“Isto é uma ajuda importante. O leite, os medicamentos e as fraldas estão caros e a vida está cada vez pior. Assim, pode nascer mais gente, na nossa terra” – disse António Ferreira, tio de um dos recém-nascidos, residente em Cerva.

Até agora e desde que o processo se iniciou entraram noventa e quatro candidaturas. Destas, setenta e quatro já foram deferidas. O valor investido pelo Município, em cada nascimento, é, para o seu Presidente, Agostinho Pinto, “uma forma de semear, para colher, em termos de natalidade, desenvolvimento social e progresso do concelho. A diminuição da natalidade, no nosso concelho, é uma realidade preocupante. Além disso, o elevado número de famílias, em situação de carência económica, desemprego e trabalho precário é uma realidade a que não podemos virar as costas” – sublinhou.

O edil considera que “se não for estancada a diminuição da natalidade, no concelho, poderá estar comprometido o desenvolvimento social e económico de qualquer território”. Segundo o mesmo, esta iniciativa da Câmara contraria uma tendência.

“Ainda não foram tomadas medidas concretas e relevantes, no âmbito social, que antevejam ou invertam a situação”. E deixou um aviso: “É preciso salvaguardar o futuro da população do concelho”.

Apesar deste receio, há um dado, recentemente apurado: a natalidade, no concelho de Ribeira de Pena, está a aumentar, comparativamente aos últimos anos. O que, para o autarca, “já é um bom sinal, para os incentivos em vigor”.

Até ao final deste mês, as restantes famílias que não foram contempladas, nesta primeira “tranche”, irão receber os respectivos subsídios.

 

Jmcardoso

-PUB-

APOIE O NOSSO TRABALHO. APOIE O JORNALISMO DE PROXIMIDADE.

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo regional e de proximidade. O acesso à maioria das notícias da VTM (ainda) é livre, mas não é gratuito, o jornalismo custa dinheiro e exige investimento. Esta contribuição é uma forma de apoiar de forma direta A Voz de Trás-os-Montes e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente e de proximidade, mas não só. É continuar a informar apesar de todas as contingências do confinamento, sem termos parado um único dia.

Contribua com um donativo!

Mais lidas

A Imprensa livre é um dos pilares da democracia

Nota da Administração do Jornal A Voz de Trás-os-Montes

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Subscreva a newsletter

Para estar atualizado(a) com as notícias mais relevantes da região.