Domingo, 25 de Setembro de 2022

Oito detidos por suspeita de tráfico de droga na região

A GNR anunciou a detenção de oito pessoas em “flagrante delito” por alegado tráfico de droga em Mirandela, Vila Real e Torre de Moncorvo, num processo que já totaliza 11 suspeitos.

-PUB-

Em comunicado, o Comando Territorial de Bragança revelou que as detenções ocorreram na segunda-feira, numa operação liderada pelo Núcleo de Investigação Criminal de Torre de Moncorvo.

A mesma força de segurança acrescentou que os oito detidos são seis homens e duas mulheres, com idades entre os 32 e os 59 anos, e estão indiciados por tráfico de estupefacientes nos concelhos de Vila Real, Mirandela e Torre de Moncorvo.

Segundo a GNR, as detenções resultam de uma investigação em curso “há dois anos”, no âmbito da qual foram realizadas diligências que, além de apanharem os suspeitos em flagrante delito, resultaram também na apreensão de diverso material.

Foram apreendidas quase 62 doses de heroína, pequenas quantidades de haxixe e canábis, duas balanças de precisão, duas navalhas e uma tesoura com vestígios de corte de estupefacientes, metadona e diverso material usado no acondicionamento de droga.

A GNR apreendeu ainda três viaturas e 10 telemóveis, duas armas brancas entre outros produtos alegadamente relacionados ou resultado da prática do crime de tráfico de droga.

A GNR informa ainda que, no âmbito desta investigação, já tinham sido detidos “outros três suspeitos recentemente, tendo dois ficado sujeitos a prisão preventiva”.

A operação contou com o Grupo de Intervenção de Ordem Pública (GIOP) e a Unidade de Intervenção (UI), e com o apoio da Polícia de Segurança Pública (PSP).

-PUB-

APOIE O NOSSO TRABALHO. APOIE O JORNALISMO DE PROXIMIDADE.

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo regional e de proximidade. O acesso à maioria das notícias da VTM (ainda) é livre, mas não é gratuito, o jornalismo custa dinheiro e exige investimento. Esta contribuição é uma forma de apoiar de forma direta A Voz de Trás-os-Montes e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente e de proximidade, mas não só. É continuar a informar apesar de todas as contingências do confinamento, sem termos parado um único dia.

Contribua com um donativo!

COMENTAR FACEBOOK

Mais lidas

A Imprensa livre é um dos pilares da democracia

Nota da Administração do Jornal A Voz de Trás-os-Montes

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Subscreva a newsletter

Para estar atualizado(a) com as notícias mais relevantes da região.