Segunda-feira, 28 de Novembro de 2022

Ourivesaria assaltada com um ferro

“Ainda levaram bastante”. Esta foi a exclamação do empregado da Ourivesaria Luís Brás que, na Sexta-feira, pelas 3.30 horas, foi alvo de um assalto, por arrombamento, em pleno centro de Peso da Régua (a cerca de cem metros da Casa do Douro). Das prateleiras, os asslatantes retiraram vários artigos em ouro. O montante dos prejuízos […]

-PUB-

“Ainda levaram bastante”. Esta foi a exclamação do empregado da Ourivesaria Luís Brás que, na Sexta-feira, pelas 3.30 horas, foi alvo de um assalto, por arrombamento, em pleno centro de Peso da Régua (a cerca de cem metros da Casa do Douro). Das prateleiras, os asslatantes retiraram vários artigos em ouro. O montante dos prejuízos ainda não foi contabilizado.

Foi através de um ferro, “bastante comprido”, que o portão de segurança do estabelecimento foi arrombado. A porta do estabelecimento não foi partida, pois, como era automática, abriu-se, depois, com a presença dos intrusos. Após partirem alguns expositores, os “amigos do alheio” deitaram mão a peças e artefactos em ouro, fugindo, num carro. Foi um popular que alertou a GNR de Peso da Régua para o que se estava a passar. As autoridades ainda alertaram os postos vizinhos, mas os assaltantes não deixaram rasto.

No assalto, o sistema de alarme da ourivesaria foi envolto em espuma, para abafar o som. Segundo a GNR, “ o sistema de alarme não disparou”, como também não funcionou o sistema de vídeo-vigilância”.

Contactado o dono da ourivesaria, no local, este escusou–se a falar sobre o sucedido.

O NIC da GNR de Peso da Régua está a proceder a investigações que possam levar à descoberta dos “ratoneiros”.

Este assalto foi o segundo, na mesma artéria, em menos de um ano. Antes, a Ourivesaria Ferreira tinha sido alvo de um outro. Na região do Douro, em menos de dois meses, um outro estabelecimento, em Armamar, tinha sido alvo, igualmente, de um roubo.

 

Jmcardoso

-PUB-

APOIE O NOSSO TRABALHO. APOIE O JORNALISMO DE PROXIMIDADE.

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo regional e de proximidade. O acesso à maioria das notícias da VTM (ainda) é livre, mas não é gratuito, o jornalismo custa dinheiro e exige investimento. Esta contribuição é uma forma de apoiar de forma direta A Voz de Trás-os-Montes e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente e de proximidade, mas não só. É continuar a informar apesar de todas as contingências do confinamento, sem termos parado um único dia.

Contribua com um donativo!

COMENTAR FACEBOOK

Mais lidas

A Imprensa livre é um dos pilares da democracia

Nota da Administração do Jornal A Voz de Trás-os-Montes

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Subscreva a newsletter

Para estar atualizado(a) com as notícias mais relevantes da região.