Sábado, 4 de Fevereiro de 2023
No menu items!
0,00 EUR

Nenhum produto no carrinho.

Pais e filha são as vítimas mortais do incêndio numa casa em Sabrosa

As três pessoas que morreram hoje na sequência de um incêndio numa habitação em Sabrosa são um casal de 74 anos e de 80 anos e a filha de 56, disse à agência Lusa fonte dos bombeiros.

-PUB-

O comandante dos bombeiros de Sabrosa, José Barros, afirmou ainda que dois jovens, de 16 e 20 anos, conseguiram sair ilesos da habitação, localizada no centro da vila de Sabrosa, no distrito de Vila Real.

O responsável explicou que quando os operacionais chegaram ao local a casa, que descreveu como sendo velha e com muito combustível disponível, já estava completamente tomada pelas chamas.

“Foi muito difícil entrar, estava uma temperatura enorme, muito fumo e tivemos que proceder a manobras de ventilação para criar condições para conseguirmos entrar, mas de nada adiantou”, referiu.

José Barros disse que se suspeita que as três vítimas terão morrido devido à inalação de fumos e que foram encontradas num mesmo quarto, sendo elas a filha de 56 anos, a mãe desta de 74 anos e o pai de 80 anos.

O incêndio que, segundo o responsável, começou num dos quartos da habitação, vai ser investigado pela Polícia Judiciária (PJ) de Vila Real, que foi chamada ao local.

O comandante referiu que as suspeitas sobre a origem do incêndio recaem sobre um “qualquer sistema de aquecimento”.

“A combustão foi muito violenta e não conseguimos perceber exatamente o que é que foi, mas provavelmente uma braseira”, apontou.

O alerta para o fogo foi dado às 05:03 e para o local foram mobilizados 15 bombeiros com sete viaturas, a GNR com quatro militares e duas viaturas, o INEM com uma viaturas e dois homens.

No local esteve também a Proteção Civil Municipal de Sabrosa que está a dar apoio psicológico aos jovens que conseguiram sair a habitação, e que são filhos da vítima de 56 anos, e ainda a outros familiares que, entretanto, se deslocaram ao local.

APOIE O NOSSO TRABALHO. APOIE O JORNALISMO DE PROXIMIDADE.

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo regional e de proximidade. O acesso à maioria das notícias da VTM (ainda) é livre, mas não é gratuito, o jornalismo custa dinheiro e exige investimento. Esta contribuição é uma forma de apoiar de forma direta A Voz de Trás-os-Montes e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente e de proximidade, mas não só. É continuar a informar apesar de todas as contingências do confinamento, sem termos parado um único dia.

Contribua com um donativo!

COMENTAR FACEBOOK

Mais lidas

A Imprensa livre é um dos pilares da democracia

Nota da Administração do Jornal A Voz de Trás-os-Montes

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Subscreva a newsletter

Para estar atualizado(a) com as notícias mais relevantes da região.