Sábado, 2 de Julho de 2022

Posto da GNR com horário limitado

Povo na rua e reunião emergente, entre alguns Presidentes das Juntas de Freguesia da parte norte do concelho de Vila Pouca de Aguiar, é a reacção à alteração do funcionamento do Posto da GNR de Pedras Salgadas que, a partir de hoje, só estará aberto entre as 9 e as 17 horas, com um efectivo […]

Povo na rua e reunião emergente, entre alguns Presidentes das Juntas de Freguesia da parte norte do concelho de Vila Pouca de Aguiar, é a reacção à alteração do funcionamento do Posto da GNR de Pedras Salgadas que, a partir de hoje, só estará aberto entre as 9 e as 17 horas, com um efectivo reduzido a quatro homens.

 

“Como é possível que, numa localidade que tem uma nova escola, com cerca de quinhentos alunos (1.º e 2.º Ciclos), umas termas que são uma grande referência turística nacional e cujo posto tem uma área de acção que se estende a sete freguesias, fique limitado a este horário e com, apenas, quatro homens?”. Esta é a interrogação do Presidente da Junta de Freguesia de Bornes de Aguiar, Rui Sousa, a qual espelha o descontentamento do autarca.

Ainda ontem, seguiu, para o Comando Distrital de Vila Real da GNR, uma carta com o pedido de “resposta urgente”, após o edil ter tido um encontro, a seu pedido, com o responsável do posto de Vila Pouca de Aguiar, onde teve conhecimento destas alterações.

“Está em causa a segurança, a paz e a ordem. A minha maior preocupação é a população que começa a sentir-se insegura, devido aos assaltos que têm acontecido e ao facto do número elevado de crianças que circulam na vila, atravessada pela EN 2” – acrescentou Rui Sousa.

“Para breve, está prevista uma reunião, com os Presidentes das Juntas de Freguesia de Bornes, Bragado, Capeludos, Vreia de Bornes, Valoura, Pensalves, Parada de Monteiros e com a população. Vamos apoiar as acções que a população considere adequadas à defesa intransigente da manutenção, em pleno, do nosso posto” – assegurou o edil.

De referir que o posto da GNR de Pedras Salgadas está aberto há mais de oitenta anos, abrangendo uma população de cerca oito mil habitantes.

 

Jmcardoso

-PUB-

APOIE O NOSSO TRABALHO. APOIE O JORNALISMO DE PROXIMIDADE.

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo regional e de proximidade. O acesso à maioria das notícias da VTM (ainda) é livre, mas não é gratuito, o jornalismo custa dinheiro e exige investimento. Esta contribuição é uma forma de apoiar de forma direta A Voz de Trás-os-Montes e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente e de proximidade, mas não só. É continuar a informar apesar de todas as contingências do confinamento, sem termos parado um único dia.

Contribua com um donativo!

Mais lidas

A Imprensa livre é um dos pilares da democracia

Nota da Administração do Jornal A Voz de Trás-os-Montes

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Subscreva a newsletter

Para estar atualizado(a) com as notícias mais relevantes da região.