Terça-feira, 6 de Dezembro de 2022
No menu items!
0,00 EUR

Nenhum produto no carrinho.

PSP implementa Policiamento

Estão já a receber formação os agentes que, a partir de Novembro, farão parte do programa de policiamento de proximidade da Polícia de Segurança Pública de Vila Real. Uma iniciativa levada a cabo em duas dezenas de localidades será dirigido, sobretudo, a idosos, crianças e comerciantes.   À semelhança do que vai acontecer em outras […]

PUB

Estão já a receber formação os agentes que, a partir de Novembro, farão parte do programa de policiamento de proximidade da Polícia de Segurança Pública de Vila Real. Uma iniciativa levada a cabo em duas dezenas de localidades será dirigido, sobretudo, a idosos, crianças e comerciantes.

 

À semelhança do que vai acontecer em outras 22 localidades portuguesas, já a partir de Novembro, a Polícia de Segurança Pública (PSP) irá desenvolver, em Vila Real, um programa denominado Policiamento de Proximidade, ou Comunitário, que vai englobar os programas já existentes, no terreno, como a Escola Segura e o Comércio Seguro.

“O objectivo do policiamento comunitário é a redução da criminalidade e manutenção da ordem, através de uma análise pormenorizada das características e origens de determinados problemas que se colocam a uma comunidade e resolvê-los, através do recurso às soluções mais adequadas” – definiu uma fonte da PSP.

Segundo a mesma fonte, “o policiamento comunitário é, na essência, a colaboração entre a comunidade e a Polícia, com o objectivo de identificar e resolver os problemas daquela. Deixando a Polícia de ser a única guardiã da lei e da ordem, todos os membros da comunidade se tornam elementos activos, num esforço conjunto, para melhorar a segurança e a qualidade de vida dos cidadãos”.

“O principal papel do agente policial, apoiado pela estrutura policial, é ajudar os cidadãos e as entidades que integram a comunidade a mobilizar os apoios e a obter os recursos necessários à resolução dos problemas e à melhoria da sua qualidade de vida”. No entanto, do cidadão espera-se que “transmita, aos agentes, as suas preocupações, derrubando as barreiras da apatia e desconfiança, de modo a formar parcerias estáveis e empenhadas. A base do sucesso de uma estratégia de policiamento comunitário são laços fortes e mutuamente vantajosos, entre a polícia e os cidadãos de uma determinada comunidade”.

 

Maria Meireles

PUB

APOIE O NOSSO TRABALHO. APOIE O JORNALISMO DE PROXIMIDADE.

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo regional e de proximidade. O acesso à maioria das notícias da VTM (ainda) é livre, mas não é gratuito, o jornalismo custa dinheiro e exige investimento. Esta contribuição é uma forma de apoiar de forma direta A Voz de Trás-os-Montes e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente e de proximidade, mas não só. É continuar a informar apesar de todas as contingências do confinamento, sem termos parado um único dia.

Contribua com um donativo!

COMENTAR FACEBOOK

Mais lidas

A Imprensa livre é um dos pilares da democracia

Nota da Administração do Jornal A Voz de Trás-os-Montes

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Subscreva a newsletter

Para estar atualizado(a) com as notícias mais relevantes da região.