Quinta-feira, 29 de Julho de 2021
© Arquivo VTM

Quase metade da população do distrito com vacinação completa

Quase metade da população do distrito de Bragança já tem a vacinação completa contra a covid-19, segundo dados divulgados hoje pela Unidade Local de Saúde (ULS) do Nordeste, a entidade responsável pelo processo.

-PUB-

Até sexta-feira, 02 de julho, 59.588 pessoas tinham completado a vacinação, o que corresponde a 48% da população residente no distrito de Bragança, servido pela ULS do Nordeste.

Segundo os dados divulgados por aquela entidade, na mesma data tinham, pelo menos, uma dose da vacina 79.210 pessoas, mais de 63% dos poucos mais de 124 mil habitantes deste distrito.

Desde o início do processo de vacinação já foram administradas pela ULS do Nordeste 138.798 doses das diferentes vacinas contra a covid-19, algumas das quais implicam duas doses para o processo ficar completo e uma é de toma única.

O número de novos casos de infeção pelo novo coronavírus tem aumentado nos últimos dias na região, com 59 casos ativos no último boletim oficial das autoridades de saúde divulgado na segunda-feira.

O concelho com maior número de casos (31) e também o mais populoso é o de Bragança, e metade dos 12 concelhos do distrito não tinham qualquer caso.

Apesar da subida dos positivos, durante quase duas semanas não houve pessoas internadas com covid-19 nos três hospitais do distrito de Bragança. No dia de hoje, segundo dados da ULS do Nordeste, há apenas um internado em enfermeira, que deu entrada no fim de semana.

A pandemia de covid-19 provocou pelo menos 3.980.935 mortos em todo o mundo, resultantes de mais de 183,7 milhões de casos de infeção pelo novo coronavírus, segundo o balanço mais recente feito pela agência France Presse.

Em Portugal, desde o início da pandemia, em março de 2020, morreram 17.117 pessoas e foram registados 890.571 casos de infeção, de acordo com a Direção-Geral da Saúde.

A doença respiratória é provocada pelo coronavírus SARS-CoV-2, detetado no final de 2019, em Wuhan, uma cidade do centro da China, e atualmente com variantes identificadas em países como o Reino Unido, a Índia ou a África do Sul.

-PUB-

APOIE O NOSSO TRABALHO.
APOIE O JORNALISMO DE PROXIMIDADE.

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo regional e de proximidade. O acesso à maioria das notícias da VTM (ainda) é livre, mas não é gratuito, o jornalismo custa dinheiro e exige investimento. Esta contribuição é uma forma de apoiar de forma direta A Voz de Trás-os-Montes e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente e de proximidade, mas não só. É continuar a informar apesar de todas as contingências do confinamento, sem termos parado um único dia.

Contribua com um donativo!

Mais lidas

ÚLTIMAS

Subscreva a newsletter

Para estar atualizado(a) com as notícias mais relevantes da região.