Quarta-feira, 20 de Outubro de 2021

Reconstrução do Cais de Gouvães do Douro

Uma parte do Cais da Foz que se desmoronou em finais do mês de Dezembro vai ser reparado e suas estruturas serão consolidadas. A Câmara e o IPTM têm mantido contactos de modo a preparar uma intervenção na zona afectada

-PUB-

Na semana passada, realizou-se na Câmara Municipal de Sabrosa uma reunião entre os técnicos do Instituto Portuário e Transportes Maritimos, IPTM, – Delegação do Douro e os técnicos da Câmara Municipal, onde foi traçada uma estratégia de cooperação no sentido da resolver o problema que atinge o Cais da Foz, situado na freguesia de Gouvães do Douro.

A ideia passa por fazer uma reparação na totalidade da estrutura, compreendida entre o restaurante Cais da Foz e a passagem de nível ferroviária. Tudo isto, porque o muro de suporte da margem direita apresenta, em alguns dos seus pontos, sinais evidentes de desmoronamento. Agora, irá realizar–se um estudo do solo que lhe está subjacente.

O presidente da Câmara Municipal de Sabrosa, José Manuel Marques, adiantou, ao Nosso Jornal, que a Câmara Municipal já tem um estudo topográfico feito e que vai ser entregue ao IPTM. “Vamos apresentar uma cópia de todo o processo de obras para ser desenvolvido um outro conjunto de estudos para o cais ser alargado. Pretendemos fazer uma requalificação de todo o cais, com vista à acostagem de embarcações turísticas de cruzeiro e de outro calado. Em simultâneo, iremos requalificar toda aquela frente do rio. Os estudos vão ser agora enviados para o IPTM”.

Depois da reparação do muro e caso avance a requalificação da frente do cais da Foz, o problema de fluxo de muitas embarcações turísticas para acostar ficará resolvido, nomeadamente nas épocas de maior afluência fluvial na zona do Pinhão.

-PUB-

APOIE O NOSSO TRABALHO. APOIE O JORNALISMO DE PROXIMIDADE.

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo regional e de proximidade. O acesso à maioria das notícias da VTM (ainda) é livre, mas não é gratuito, o jornalismo custa dinheiro e exige investimento. Esta contribuição é uma forma de apoiar de forma direta A Voz de Trás-os-Montes e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente e de proximidade, mas não só. É continuar a informar apesar de todas as contingências do confinamento, sem termos parado um único dia.

Contribua com um donativo!

Mais lidas

ÚLTIMAS

Subscreva a newsletter

Para estar atualizado(a) com as notícias mais relevantes da região.