Sábado, 21 de Maio de 2022

Rui Gonçalves “muito satisfeito” com a sua participação no Dakar

O piloto de Vidago conseguiu na terceira etapa chegar ao pódio, um resultado que mostra toda a sua qualidade em pisos difíceis como são os do Rally Dakar

O segundo de Dakar da carreira de Rui Gonçalves provou a natural aptidão do piloto de Vidago em provas de navegação, que concluiu os 8.375 km de prova, dos quais 4.258 km disputados de forma intensa ao cronómetro, com um total de 42h00m.

Na segunda presença de Rui Gonçalves na prova disputada em solo saudita, o piloto conseguiu subir ao pódio na 3ª etapa, conclui outra no “top ten”, evidenciando os seus dotes de condução em pisos de areia e uma maior experiência em termos de navegação.

O piloto transmontano, Rui Gonçalves, faz um balaço muito positivo da sua participação. “Foi um Dakar muito positivo no que toca à minha performance, aprendi muito ao rodar com pilotos rápidos e experientes, por isso considero que estive ao meu melhor nível nesta ‘nova’ modalidade para mim, conseguindo resultados de destaque em algumas etapas”.

Acrescenta ainda que ficou “muito satisfeito” com a sua evolução, mas está ciente que há sempre coisas a melhorar. “Infelizmente, a classificação geral ficou condicionada com alguns problemas técnicos, ainda assim estou muito contente por ter chegado ao fim e sem quedas de maior”.

Por último agradeceu a toda a equipa, a Sherco Racing Factory, pelo trabalho efetuado ao longo das duas semanas de prova, tal como todo o apoio dado pela família, amigos e namorada. “Foi, sem dúvida, muito importante para mim e crucial para conseguir chegar ao fim deste Rally Dakar que por vezes me desafiou bastante colocando-me em situações extremas que, felizmente, consegui ultrapassar”.

-PUB-

APOIE O NOSSO TRABALHO. APOIE O JORNALISMO DE PROXIMIDADE.

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo regional e de proximidade. O acesso à maioria das notícias da VTM (ainda) é livre, mas não é gratuito, o jornalismo custa dinheiro e exige investimento. Esta contribuição é uma forma de apoiar de forma direta A Voz de Trás-os-Montes e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente e de proximidade, mas não só. É continuar a informar apesar de todas as contingências do confinamento, sem termos parado um único dia.

Contribua com um donativo!

Mais lidas

A Imprensa livre é um dos pilares da democracia

Nota da Administração do Jornal A Voz de Trás-os-Montes

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Subscreva a newsletter

Para estar atualizado(a) com as notícias mais relevantes da região.