Terça-feira, 30 de Novembro de 2021

SC Vila Real condenado a pagar 2.200 euros a jogador

O Tribunal de Castelo Branco condenou o Sport Clube de Vila Real a pagar 2.200 euros ao central brasileiro João Vítor, que chegou aos vila-realenses em dezembro 2020, proveniente do Fátima, um pedido do então treinador André David.

-PUB-

O caso remonta ao final da época passada, que foi interrompida devido à Covid-19, em que quase todos os jogadores do plantel alvinegro concordaram em receber os salários até abril e não até junho, mês previsto para terminar o Campeonato de Portugal. No entanto, a exceção foi o brasileiro João Vitor, que tinha sido afastado da equipa pelo então treinador João Manuel Pinto, e que exigiu que lhe fosse pago a totalidade do valor até ao final do contrato, que era junho de 2020.

Depois de algumas conversações, que envolveu o Sindicato dos Jogadores, não houve entendimento entre as partes e o jogador interpôs uma ação contra o SC Vila Real, no tribunal de Castelo Branco, que decidiu condenar o clube a pagar 2.200 euros, numa decisão que foi conhecida esta segunda-feira.

Neste processo, o clube não poderá recorrer, uma vez que a verba em causa é inferior a 5.000 euros.

-PUB-

APOIE O NOSSO TRABALHO. APOIE O JORNALISMO DE PROXIMIDADE.

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo regional e de proximidade. O acesso à maioria das notícias da VTM (ainda) é livre, mas não é gratuito, o jornalismo custa dinheiro e exige investimento. Esta contribuição é uma forma de apoiar de forma direta A Voz de Trás-os-Montes e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente e de proximidade, mas não só. É continuar a informar apesar de todas as contingências do confinamento, sem termos parado um único dia.

Contribua com um donativo!

Mais lidas

A Imprensa livre é um dos pilares da democracia

Nota da Administração do Jornal A Voz de Trás-os-Montes

Subscreva a newsletter

Para estar atualizado(a) com as notícias mais relevantes da região.