Quinta-feira, 5 de Agosto de 2021
©GNR

Seis detidos e desmantelada rede de tráfico de droga

Tribunal decretou a medida de coação de apresentações periódicas no posto policial da sua área de residência e proibição de contactos entre os arguidos

-PUB-

O Comando Territorial de Bragança, através do Núcleo de Investigação Criminal (NIC) de Bragança, deteve quatro homens e duas mulheres, com idades compreendidas entre os 20 e 40 anos, por tráfico de estupefacientes, no concelho de Macedo de Cavaleiros.

Na sequência de uma investigação por tráfico de produtos estupefacientes, os militares da Guarda desmantelaram uma rede de tráfico de droga, em que os seis suspeitos atuavam de forma organizada e hierarquizada, vendendo o produto estupefaciente nos concelhos de Macedo de Cavaleiros e Mirandela.

No decorrer das diligências policiais foi dado cumprimento a sete mandados de busca domiciliária, que culminaram com a detenção dos suspeitos e com a apreensão de 196 doses de canábis, 37 doses de haxixe, duas plantas de canábis, nove telemóveis, cinco balanças digitais, quatro moinhos trituradores, 860 euros em numerário e diverso material usado no acondicionamento do produto estupefaciente.

Os detidos foram presentes a primeiro interrogatório no Tribunal Judicial de Macedo de Cavaleiros, onde lhes foi decretada a medida de coação de apresentações periódicas no posto policial da sua área de residência e proibição de contactos entre os arguidos.

A ação contou com o reforço do Grupo de Intervenção de Ordem Pública (GIOP) da Unidade de Intervenção (UI), de binómios do Comando Territorial da Guarda, das estruturas de investigação criminal do Comando Territorial de Vila Real e do Comando Territorial de Bragança, e com o apoio da Polícia de Segurança Pública (PSP).

 

-PUB-

APOIE O NOSSO TRABALHO.
APOIE O JORNALISMO DE PROXIMIDADE.

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo regional e de proximidade. O acesso à maioria das notícias da VTM (ainda) é livre, mas não é gratuito, o jornalismo custa dinheiro e exige investimento. Esta contribuição é uma forma de apoiar de forma direta A Voz de Trás-os-Montes e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente e de proximidade, mas não só. É continuar a informar apesar de todas as contingências do confinamento, sem termos parado um único dia.

Contribua com um donativo!

Mais lidas

ÚLTIMAS

Subscreva a newsletter

Para estar atualizado(a) com as notícias mais relevantes da região.