Terça-feira, 6 de Dezembro de 2022
No menu items!
0,00 EUR

Nenhum produto no carrinho.

Sócios de Cooperativas vão decidir se há fusão ou não

O processo para a constituição de uma sociedade comercial que abranja as adegas de Alijó, Favaios, Sanfins do Douro e Pegarinhos entra, agora, numa fase decisiva. A “AC Consulting”, uma empresa do Grupo da Caixa Central de Crédito Agrícola, ficou incumbida de apresentar uma solução empresarial. Já tem o projecto pronto, tendo sido apresentado, na […]

PUB

O processo para a constituição de uma sociedade comercial que abranja as adegas de Alijó, Favaios, Sanfins do Douro e Pegarinhos entra, agora, numa fase decisiva.

A “AC Consulting”, uma empresa do Grupo da Caixa Central de Crédito Agrícola, ficou incumbida de apresentar uma solução empresarial. Já tem o projecto pronto, tendo sido apresentado, na manhã de Domingo, aos associados da Adega de Favaios, numa Assembleia Geral.

“Fizemos uma primeira abordagem, aos nossos associados, sobre este estudo. Teremos, agora, um período de reflexão que poderá chegar às duas semanas e partiremos, então, para a realização de um segundo plenário, onde será decidida a posição dos nossos associados, sobre esta matéria” – disse José Luís Barros, dirigente da Adega Cooperativa de Favaios.

Também a Adega de Alijó se prepara para consultar os seus sócios, sobre este projecto comercial. O seu Presidente, José Ribeiro, adiantou que “para já e numa reunião que vai ocorrer a 8 de Julho, serão dadas informações sobre o assunto, mas não será tomada qualquer decisão definitiva, situação que poderá ocorrer, posteriormente, noutra Assembleia Geral”.

De referir que estes dois plenários contrariam rumores, postos a correr na região, os quais já davam o processo como “abortado”.

“Nada está, ainda, decidido, porque os associados terão a última palavra a dizer” – disse José Ribeiro.

As quatro Adegas têm, no total, cerca de 2.000 associados, com uma produção média anual de 25 mil pipas de vinho, das quais 11 mil são de Moscatel, 5 mil de Vinho do Porto e as restantes de Vinhos de Denominação de Origem Douro.

Minorar custos de produção e de mão-de-obra, optimizar a qualidade dos vinhos e adoptar uma política comum de preços são os objectivos principais da constituição deste modelo comercial.

 

Jmcardoso

PUB

APOIE O NOSSO TRABALHO. APOIE O JORNALISMO DE PROXIMIDADE.

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo regional e de proximidade. O acesso à maioria das notícias da VTM (ainda) é livre, mas não é gratuito, o jornalismo custa dinheiro e exige investimento. Esta contribuição é uma forma de apoiar de forma direta A Voz de Trás-os-Montes e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente e de proximidade, mas não só. É continuar a informar apesar de todas as contingências do confinamento, sem termos parado um único dia.

Contribua com um donativo!

COMENTAR FACEBOOK

Mais lidas

A Imprensa livre é um dos pilares da democracia

Nota da Administração do Jornal A Voz de Trás-os-Montes

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Subscreva a newsletter

Para estar atualizado(a) com as notícias mais relevantes da região.