Sábado, 3 de Dezembro de 2022
0,00 EUR

Nenhum produto no carrinho.

“UMBRIA”: uma exposição que enaltece a sombra

Depois de 2020, ano em que os artistas Daniel Moreira e Rita Castro Neves fizeram a curadoria da exposição “da serra e da terra”, na sala de exposições dos Maus Hábitos, a dupla volta a apresentar uma nova curadoria para a Associação Cultural, no âmbito do programa “Outros (novos) Portos”.

PUB

Neste caso, numa colaboração com o Teatro Municipal de Vila Real, a Saco Azul sugere, para a sala de exposições do edifício, uma mostra comunitária com obras de Gonçalo Pena, José Cerdeira, Sofia Rocha e Xavier Almeida.

A exposição inicia-se já no próximo sábado, dia 19 de março, e pode ser visitada até ao final de abril, sendo que a entrada é livre.

“Outros (novos) Portos” segue o seu trilho que cruza geografias, agentes e culturas num movimento regenerador para artistas e públicos, culminando na partilha e propagação de experiências e conceitos.

A dupla de artistas- Daniel Moreira e Rita Castro Neves- reúne em “Umbria” obras de quatro artistas, de distintas gerações e regiões, cujos percursos singulares lhes permitem ter uma atenção particular ao invisível, a costumes e rituais primitivos, à observação dos animais, à matemática da natureza, e à transmutação interior. Gonçalo Pena, José Cerdeira, Sofia Rocha e Xavier Almeida, que trabalham a partir de métodos de criação e técnicas díspares quanto à pintura e à performance, à poesia e à música, apresentam no espaço mais de 60 obras, em diálogo e tensão.

A conceção, pelos curadores, de um desenho expositivo onde é possível intervir, recorre a práticas antigas de apresentação de obras artísticas, numa aglomeração de sentidos e numa abertura de inúmeras possibilidades para apenas um olhar.

PUB

APOIE O NOSSO TRABALHO. APOIE O JORNALISMO DE PROXIMIDADE.

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo regional e de proximidade. O acesso à maioria das notícias da VTM (ainda) é livre, mas não é gratuito, o jornalismo custa dinheiro e exige investimento. Esta contribuição é uma forma de apoiar de forma direta A Voz de Trás-os-Montes e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente e de proximidade, mas não só. É continuar a informar apesar de todas as contingências do confinamento, sem termos parado um único dia.

Contribua com um donativo!

COMENTAR FACEBOOK

Mais lidas

A Imprensa livre é um dos pilares da democracia

Nota da Administração do Jornal A Voz de Trás-os-Montes

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Subscreva a newsletter

Para estar atualizado(a) com as notícias mais relevantes da região.