Terça-feira, 19 de Outubro de 2021
© DR

UTAD organiza encontro científico sobre a fauna selvagem ibérica

A XII RUSI – Reunião de Ungulados Ibéricos Selvagens decorrerá nos dias 1 e 2 de outubro e inclui a realização da "Rota do Corço" em Grijó, Macedo de Cavaleiros

-PUB-

A Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro (UTAD), em conjunto com a WAVES Portugal (Sociedade Euromediterrânica de Vigilância de Fauna Selvagem), vai realizar a XII RUSI – Reunião de Ungulados Ibéricos Selvagens.

Segundo nota da UTAD, o principal tema do encontro será a gestão e sanidade de populações de ungulados selvagens, em espaços abertos versus cercados, esperando-se que nele sejam apresentados os mais recentes resultados nas diversas áreas, desde a taxonomia, genética, estimativas populacionais, doenças zoonóticas e conservação de ungulados na Península Ibérica.

No primeiro dia o evento decorrerá na aula magna da UTAD e incluirá um passeio ao jardim botânico e ao Centro de Recuperação de Animais Selvagens do Hospital Veterinário da UTAD. No segundo dia, a visita de campo será em Grijó, Macedo de Cavaleiros, com a realização da “Rota do Corço”.

Este encontro científico internacional surgiu em 2010 com o objetivo de criar um fórum de debate e intercâmbio de informação entre os diferentes especialistas e agentes que desenvolvem trabalhos ou atividades relacionadas com os ungulados ibéricos selvagens, onde se incluem os javalis, veados, cavalos selvagens, entre outros.

Os encontros começaram por acontecer na Universidade de Saragoça, Espanha, e, alternadamente, são realizados em cada uma das universidades ibéricas, estando neles representadas não só as principais universidades, mas também os grupos de investigação que trabalham com ungulados.

-PUB-

APOIE O NOSSO TRABALHO. APOIE O JORNALISMO DE PROXIMIDADE.

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo regional e de proximidade. O acesso à maioria das notícias da VTM (ainda) é livre, mas não é gratuito, o jornalismo custa dinheiro e exige investimento. Esta contribuição é uma forma de apoiar de forma direta A Voz de Trás-os-Montes e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente e de proximidade, mas não só. É continuar a informar apesar de todas as contingências do confinamento, sem termos parado um único dia.

Contribua com um donativo!

Mais lidas

ÚLTIMAS

Subscreva a newsletter

Para estar atualizado(a) com as notícias mais relevantes da região.