Quinta-feira, 7 de Julho de 2022

Vila gemina-se com quatro cidades europeias

A assinatura de vários protocolos de parceria, ocorrida durante a realização da “Jornada Europeia – Europa para os Cidadãos”, consubstanciou mais um passo, a caminho da geminação de Murça com quatro municípios europeus: Beaufort (Luxemburgo), Le Cendre (França). Sepello (Itália) e Rácóczifalva (Hungria). “Vender o Douro, ao Mundo, através de Murça” é um dos objectivos […]

A assinatura de vários protocolos de parceria, ocorrida durante a realização da “Jornada Europeia – Europa para os Cidadãos”, consubstanciou mais um passo, a caminho da geminação de Murça com quatro municípios europeus: Beaufort (Luxemburgo), Le Cendre (França). Sepello (Itália) e Rácóczifalva (Hungria).

“Vender o Douro, ao Mundo, através de Murça” é um dos objectivos a alcançar pelo Presidente da Câmara Municipal da edilidade duriense, João Teixeira, neste processo. Ao mesmo tempo, a autarquia pode participar em projectos transnacionais de desenvolvimento económico, social e ambiental. Anteontem, na presença do Secretário de Estado do Ordenamento do Território e das Cidades, João Ferrão; e do Governador Civil do Distrito de Vila Real, António Martinho, foram assinados os protocolos de parceria, pelos cinco presidentes dos Municípios: João Teixeira (Murça), Camille Hoffmann (Beaufort), Sandro Vitali (Sepello) Hervé Prononce (Le Cendre) e Lajos Tóth (Rácóczifalva).

 

Murça abre portas à Europa

 

Satisfeito com o avanço do processo de geminação, estava João Teixeira que fez um pequeno historial.

“Tudo isto é importante e vem-se desenvolvendo, já, ao longo dos seis anos e no tempo em que presidi à Associação do Douro Histórico. Nestas funções, tive a oportunidade de ter alguns contactos com algumas cidades europeias e, então, comecei a pensar em geminar Murça com algumas delas. Daí que começássemos a fazer uma selecção. Em primeiro lugar, Beaufort, atendendo a que possui uma importante grande comunidade, na qual existem muitos portugueses. Depois, tivemos contactos com Le Cendre (Clermont Ferrand) e, no âmbito do projecto comunitário “Terras de Riviére”, surgiu o contacto com Rácóczifalva, na Hungria, e Sepello”.

Para o autarca, este intercâmbio “é importante, para o concelho, pois trará uma grande visibilidade e será mais conhecida a sua importância geoestratégica, será o abrir de portas de Murça à Europa”.

 

Nova filosofia de cooperação transnacional

 

As cidades parceiras de Murça são “pivots” significativos, nas regiões em que se inserem. Sepello (que tem a mesma padroeira de Murça) situa-se na zona de Úmbria, a 150 km de Roma, perto de Peruggia. Le Cendre, é um importante núcleo, na grande metrópole de Clermont Ferrant. E Beaufort é uma cidade marcadamente de emigrantes portugueses, muitos dos quais de Fiolhoso. Em Novembro, deste ano, deverá ser apresentado um livro, com 370 páginas, no qual figurarão os onze municípios que fazem parte da Associação do Douro Histórico (entidade também importante neste intercambio comunitário). A obra será editada em quatro línguas.

“Estas parcerias vão de encontro a uma nova filosofia na cooperação transnacional, onde as geminações são veículos importantes. Murça irá fazer parte da Rede Europeia de Cidades Geminadas. Esta Jornada Europeia surgiu, também, no enquadramento de uma visita, na qual eu próprio me integrei, ou seja, uma visita efectuada por cinco elementos do Comité de Direcção da Associação “Union des Terres de Rivière – Europe”, realizada, em Bruxelas, em Outubro de 2006.”

 

Jornada Europeia “A Europa para os Cidadãos”

 

A Jornada Europeia “A Europa para os Cidadãos” surgiu, também, porque o próximo quadro comunitário tem um ponto importante que vai ser apresentado, na próxima semana, na Grécia, pelo Conselho da Europa e Regiões. Apontará, então, para a tal criação de redes, entre vilas e cidades.

“Em relação a Murça, mais directamente, iremos fazer o intercâmbio das principais valências do concelho. A componente social, económica (vinho, azeite) e o turismo”, adiantou João Teixeira, ao Nosso Jornal, para adiantar o protocolo assinado.

“O objectivo deste acordo, conseguido entre os quatro Municípios, passa por promover uma cooperação amigável, entre as comunidades, a todos os níveis. Com esta cooperação, haverá contactos regulares, entre autoridades, organizações, associações, corporações e indivíduos de ambas as comunidades. Relativamente às visitas bilaterais, os temas irão ser analisados, particularmente, entre associações desportivas, escolas e jardins-de-infância, igrejas e paróquias, artesanato e pequenas indústrias, bombeiros, indivíduos e famílias. Os Executivos das duas comunidades apoiarão todas as iniciativas que fortaleçam a ideia da Amizade de Parceria, assim como as que contribuam para a comunicação entre os países, em todas as áreas, incluindo a protecção do meio ambiente, educação, turismo e desenvolvimento económico e social. As comunidades participarão, activamente, na realização deste acordo.

 

Grande presença de emigrantes de Murça, nas cidades geminadas

 

João Teixeira, na qualidade de Presidente Delegado da “UTDR d’Union de Terres de Riviéres” reconhece, igualmente, um papel importante a desenvolver que é, no âmbito da sua associação, o incentivo da tal rede europeia de cidades geminadas.

“Neste momento, temos, já, na Associação, doze países e os novos países da Europa Central deverão, também, fazer parte dela”.

Por fim, o autarca lembrou o impacto que estas parcerias podem ter, no estreitar de laços, entre as diversas comunidades.

“Para mim, para Murça e para a Associação Douro Histórico é importante integrarmos este projecto. Mas o desejo e objectivo específico do Município de Murça é estabelecer contactos bilaterais e de parceria, entre vilas e cidades, onde a identidade cultural e social possa ter afinidades. A presença de emigrantes de Murça, de Portugal e, até, as relações de amizade, levam-me a apontar esse desejo, face à experiência acumulada, ao longo de anos, especialmente nos últimos seis anos, para aqueles países ou aquelas cidades com as quais simpatizamos ou temos, já, um salutar relacionamento”.

 

Fiolhoso e Murça vão disputar torneio, em Beaufort

 

A comitiva comunitária que esteve em Murça, nos dias 7 e 8 últimos, fez, ainda, um périplo por alguns lugares da região do Douro, ficando surpreendida com a beleza da paisagem duriense. Refira-se, ainda e no intercâmbio entre comunidades, que, entre os dias 26 e 28 de Maio, vai decorrer, em Beaufort, um Torneio de Futebol Sénior, em que participarão o Fiolhoso, o Murça, uma equipa da cidade de Beaufort e um conjunto de emigrantes.

Várias entidades acompanharão a comitiva de Murça, neste “abraço” de amizade à comunidade portuguesa de Beaufort.

 

José Manuel Cardoso

-PUB-

APOIE O NOSSO TRABALHO. APOIE O JORNALISMO DE PROXIMIDADE.

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo regional e de proximidade. O acesso à maioria das notícias da VTM (ainda) é livre, mas não é gratuito, o jornalismo custa dinheiro e exige investimento. Esta contribuição é uma forma de apoiar de forma direta A Voz de Trás-os-Montes e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente e de proximidade, mas não só. É continuar a informar apesar de todas as contingências do confinamento, sem termos parado um único dia.

Contribua com um donativo!

Mais lidas

A Imprensa livre é um dos pilares da democracia

Nota da Administração do Jornal A Voz de Trás-os-Montes

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Subscreva a newsletter

Para estar atualizado(a) com as notícias mais relevantes da região.