Quinta-feira, 30 de Junho de 2022

Vinhos do Douro à mesa do Chelsea F. C.

A fama dos vinhos de mesa durienses chegou a Londres. Depois de uma primeira encomenda, em 2006, por parte dos dirigentes do Chelsea Football Club, de alguns milhares de garrafas de vinho branco e tinto, à Quinta do Vallado, foi agora renovado o seu compromisso comercial. Os vinhos desta quinta, situada junto ao rio Corgo, […]

A fama dos vinhos de mesa durienses chegou a Londres. Depois de uma primeira encomenda, em 2006, por parte dos dirigentes do Chelsea Football Club, de alguns milhares de garrafas de vinho branco e tinto, à Quinta do Vallado, foi agora renovado o seu compromisso comercial.

Os vinhos desta quinta, situada junto ao rio Corgo, na Régua, estão agora na mesa do magnata Abramovich, José Mourinho e companhia, nomeadamente o “Vallado Branco 2006” e o “Vallado Tinto 2005”, dois vinhos do Douro, produzidos em quantidades limitadas e sucessores do “2005” e “2004”, respectivamente, da mesma marca. Francisco Ferreira, um dos responsáveis pela parte agrícola e administrativa da quinta, disse estar “satisfeito, com a preferência dos ingleses”, acrescentando: “O primeiro contacto correu bem, continuam a comprar-nos, por mês, cerca de 240 garrafas de vinho tinto e igual número de branco, ou seja, oitenta caixas, por mês”. Segundo Francisco Ferreira, esta venda, ao clube inglês de futebol, é prestigiante e já “fez disparar, a nível nacional, a comercialização dos vinhos da quinta. Estivemos três meses sem vinho para vender”.

Um dos “feedbacks” desta comercialização, com os londrinos, reflecte-se no número de encomendas do tinto “Vallado” estar já nas 160.000 garrafas, quando deste vinho foram produzidas, apenas, 135.000.

A primeira comercialização rendeu cerca de 20.000 euros e, agora, há a expectativa de que as encomendas aumentem, com o tempo.

A escolha do clube inglês pelos vinhos do Douro foi feita após uma “feroz” concorrência com outros vinhos produzidos em regiões vitícolas famosas. Para a elaboração destes vinhos que nem são o topo de gama comercial da Quinta concorreu a presença de castas tradicionais do Douro, sendo, no tinto, a Touriga Nacional, Touriga Franca, Tinta Roriz e uvas colhidas em vinhedos antiquíssimos (cerca de 30%). No branco, as uvas das castas Rabigato, Gouveio, Viosinho e Arinto deram origem a um vinho que “caiu no goto” dos ingleses.

 

Jmcardoso

-PUB-

APOIE O NOSSO TRABALHO. APOIE O JORNALISMO DE PROXIMIDADE.

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo regional e de proximidade. O acesso à maioria das notícias da VTM (ainda) é livre, mas não é gratuito, o jornalismo custa dinheiro e exige investimento. Esta contribuição é uma forma de apoiar de forma direta A Voz de Trás-os-Montes e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente e de proximidade, mas não só. É continuar a informar apesar de todas as contingências do confinamento, sem termos parado um único dia.

Contribua com um donativo!

Mais lidas

A Imprensa livre é um dos pilares da democracia

Nota da Administração do Jornal A Voz de Trás-os-Montes

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Subscreva a newsletter

Para estar atualizado(a) com as notícias mais relevantes da região.