Domingo, 28 de Novembro de 2021

WTCR: Tiago Monteiro em 18.º lugar na segunda corrida da etapa portuguesa

O piloto Tiago Monteiro (Honda Civic) terminou hoje em 18.º lugar a segunda corrida da etapa portuguesa da Taça do Mundo de Carros de Turismo (WTCR), no Estoril, devido à abertura do capô do carro enquanto liderava.

-PUB-

O portuense ficou a 1.02,081 minutos do vencedor da prova, o húngaro Attila Tassi (Honda Civic), de 22 anos, que se tornou no piloto mais novo a vencer uma corrida na história da categoria, deixando o francês Jean-Karl Vernay (Hyundai i30) em segundo, a 1,030 segundos, e o compatriota Norbert Michelisz (Hyundai i30) em terceiro, a 1,553.

A arrancar da segunda posição da grelha de partida, Tiago Monteiro beneficiou de um mau arranque do argentino e colega de equipa Esteban Guerrieri (Honda Civic), com a ‘pole’, para monopolizar a liderança desde o início, numa corrida a correr de feição ao português durante as primeiras voltas, de 15, ao traçado do autódromo do Estoril.

Com uma margem relativamente confortável para os perseguidores, a pouco mais de três segundos de distância, Tiago Monteiro viu o capô do seu carro soltar-se e, apesar de ainda ter tentado resistir à situação, perdeu a liderança cerca de duas voltas depois.

Tiago Monteiro parou nas ‘boxes’ para reparar o capô e ainda regressou à pista, para as derradeiras quatro voltas, mas a ocupar a 18.ª posição, fora dos pontos, o que fez com que perdesse a liderança da tabela de pilotos, baixando para quinto.

Desta forma, Jean-Karl Vernay recuperou a liderança da geral, totalizando 61 pontos, seguindo-se Attila Tassi, o francês Yvan Muller e o uruguaio Santiago Urrutia, todos com 56, enquanto Tiago Monteiro e Esteban Guerrieri têm 52.

O campeonato prossegue no fim de semana de 10 e 11 de julho, no circuito espanhol de Aragão, para a terceira de oito etapas, tendo fim em 20 e 21 de novembro, em Macau.

-PUB-

APOIE O NOSSO TRABALHO. APOIE O JORNALISMO DE PROXIMIDADE.

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo regional e de proximidade. O acesso à maioria das notícias da VTM (ainda) é livre, mas não é gratuito, o jornalismo custa dinheiro e exige investimento. Esta contribuição é uma forma de apoiar de forma direta A Voz de Trás-os-Montes e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente e de proximidade, mas não só. É continuar a informar apesar de todas as contingências do confinamento, sem termos parado um único dia.

Contribua com um donativo!

Mais lidas

A Imprensa livre é um dos pilares da democracia

Nota da Administração do Jornal A Voz de Trás-os-Montes

Subscreva a newsletter

Para estar atualizado(a) com as notícias mais relevantes da região.