Quarta-feira, 6 de Julho de 2022

1,5 milhões de euros para aumentar cobertura de abastecimento de água

A empreitada visa executar a ligação do subsistema de abastecimento de água do Alto Rabagão, no concelho de Montalegre, ao do Arcossó, no concelho de Chaves

A empresa Águas do Norte anunciou que, dentro em breve, vai dar início à empreitada de execução da ligação do subsistema de abastecimento de água do Alto Rabagão ao subsistema de abastecimento de água do Arcossó, num investimento total de cerca de 1,5 milhões de euros e com um prazo de execução de 300 dias.

Em comunicado, a empresa explica que esta “vai construir uma conduta adutora gravítica numa extensão aproximada de 6,3 km, incluindo os respetivos equipamentos de regulação, segurança, controlo e automação”.

O objetivo desta ligação passa pelo “incremento da resiliência global do sistema, permitindo, no limite, o abastecimento integral do sistema de Arcossó a partir de uma origem de elevado volume de armazenamento, a Albufeira do Alto Rabagão”.

De acordo com a empresa, “a Albufeira de Arcossó, tem demonstrado algumas dificuldades no que diz respeito à quantidade e qualidade de água disponível, não oferecendo as garantias que a Águas do Norte considera necessárias para poder disponibilizar um eficiente e resiliente fornecimento de água ao sistema público de distribuição”.

Assim sendo, “e enquadrando o presente projeto no âmbito das medidas de adaptação às alterações climáticas, a construção desta infraestrutura permitirá a diversificação das origens de água mediante a interligação de sistemas de abastecimento”.

Com a conclusão deste investimento, a Águas do Norte pretende melhorar o abastecimento de água a uma parte significativa da população residente” que passará a “usufruir de um melhor serviço público, o que permitirá uma melhoria significativa da sua qualidade de vida”.

A Águas do Norte iniciou a atividade a 30 de junho de 2015. Sediada em Vila Real é, atualmente, a entidade gestora do sistema multimunicipal em “alta” responsável pela captação, tratamento e abastecimento de água para consumo público, pela recolha, tratamento e rejeição de efluentes domésticos, urbanos e industriais e de efluentes provenientes de fossas séticas.

Assume, ainda, a exploração e gestão do sistema de águas da região do Noroeste, em resultado da celebração de uma parceria entre o Estado e oito municípios. Tal inclui o projeto, a construção, a extensão, a conservação, a reparação, a renovação, a manutenção e a melhoria das obras e das infraestruturas e a aquisição dos equipamentos e das instalações necessários ao desenvolvimento das atividades.

-PUB-

APOIE O NOSSO TRABALHO. APOIE O JORNALISMO DE PROXIMIDADE.

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo regional e de proximidade. O acesso à maioria das notícias da VTM (ainda) é livre, mas não é gratuito, o jornalismo custa dinheiro e exige investimento. Esta contribuição é uma forma de apoiar de forma direta A Voz de Trás-os-Montes e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente e de proximidade, mas não só. É continuar a informar apesar de todas as contingências do confinamento, sem termos parado um único dia.

Contribua com um donativo!

Mais lidas

A Imprensa livre é um dos pilares da democracia

Nota da Administração do Jornal A Voz de Trás-os-Montes

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Subscreva a newsletter

Para estar atualizado(a) com as notícias mais relevantes da região.