Terça-feira, 25 de Junho de 2024
No menu items!

A excelência da gastronomia transmontana

Pratos à base de carne é o mais comum na região de Trás-os-Montes. Por estes dias, em muitos restaurantes de Macedo de Cavaleiros, o javali é rei, mas há muito mais para apreciar nestes dias frios de inverno, onde se serve vários pratos típicos acompanhados por bons vinhos de Trás-os-Montes e também do Douro.

-PUB-

Em Macedo de Cavaleiros, localizado entre a Terra Quente e a Terra Fria transmontanas, há muitos e bons restaurantes, onde “é impossível comer mal”.

A ementa tem pratos para todos os gostos. Vai desde a confeção de javali no pote, até à famosa posta transmontana, as casulas, as alheiras, o arroz de pato, a costeleta de vitela ou entrecosto na brasa, o cabrito assado, etc. Mas, para aqueles que preferem o peixe, também não ficarão desiludidos com os pratos de bacalhau, de polvo, de peixe (douradas e robalos) grelhado, entre muitas outras opções.

No restaurante tradicional D. Antónia, é possível encontrar uma ementa transmontana típica, em que se destacam, durante a Feira da Caça e do Turismo, pratos de caça, em especial o javali, uma espécie abundante nesta região. “Temos uma variedade enorme de pratos de javali, mas também temos outros, como bacalhau, a posta, os miminhos, o lombo e lombelo de porco em vinha d’alhos, e a alheira”, revela Pedro Franco, responsável por este restaurante, que fica no coração da cidade.

Como o javali impera por estes dias de festa, o prato mais pedido é o típico “javali estufado no pote, que é acompanhado com batatas cozidas, grelos, castanhas, ou outros legumes, revela Pedro Franco, adiantando que têm também costeletas de javali, arroz malandrinho de javali com cogumelos (repolgas), assim como costeletas de javali no forno e uma canja de javali, que fizemos uma vez e vamos repetir”.

O mesmo responsável sublinhou ainda que a feira “é bastante importante para a dinamização da economia local, porque é muito conhecida e vem muita gente de fora, e nós tiramos partido disso, já que recebemos muitos clientes”.

Mas não é só neste restaurante que poderá apreciar bons pratos, que fazem crescer água na boca. Há outros igualmente de grande qualidade que prometem surpreender com os seus saborosos pratos, como o Montanhês, o Cinco Croas, o Marco António ou o Monte Velho.

Estas são apenas algumas sugestões para descobrir um território rico em gastronomia, em paisagem de natureza e, sobretudo, em gente genuína que sabe receber bem quem o visita.

APOIE O NOSSO TRABALHO. APOIE O JORNALISMO DE PROXIMIDADE.

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo regional e de proximidade. O acesso à maioria das notícias da VTM (ainda) é livre, mas não é gratuito, o jornalismo custa dinheiro e exige investimento. Esta contribuição é uma forma de apoiar de forma direta A Voz de Trás-os-Montes e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente e de proximidade, mas não só. É continuar a informar apesar de todas as contingências do confinamento, sem termos parado um único dia.

Contribua com um donativo!

VÍDEOS

Mais lidas

A Imprensa livre é um dos pilares da democracia

Nota da Administração do Jornal A Voz de Trás-os-Montes

ÚLTIMAS NOTÍCIAS