Terça-feira, 19 de Outubro de 2021

Afirmado e confirmado

Ninguém pode ficar indiferente à tragédia que assolou tantas famílias que tiveram alguns dos seus elementos mortos em consequência da queda do avião da “Germanwings”. Não há razões mais importantes para além da própria morte que surge quase sempre inesperadamente. Mas não deixa de ser igualmente trágica a razão que fez abater este avião nos Alpes. Muitas circunstâncias se concentraram para que o voo trágico terminasse ali, entre as rochas e a neve, desintegrando corpos e destruindo as ambições que tinham aqueles que iam no interior do avião.

-PUB-

Um piloto que saiu da cabina; um copiloto que tinha uma doença psíquica grave e que até estava de baixa; a intenção deste em terminar com a sua vida; uma porta que se não abriu; o gesto nefasto de um tristemente célebre Andreas Lubitz. E, acima de tudo, a falta de respeito que nos dias de hoje se acentua assustadoramente pela vida dos outros, nesta ou noutras circunstâncias. A instabilidade psicológica derivada das próprias doenças que a sociedade tem leva a que muitos optem pelo fim, mas fazendo-o com requintes de malvadez, envolvendo outros. Como referiu a namorada do copiloto suicida e assassino, ele disse que “um dia, vou fazer alguma coisa que vai mudar

Artigo exclusivo PREMIUM

Tenha acesso ilimitado a todos os conteúdos do site e à edição semanal em formato digital.

Se já é PREMIUM,
Aceda à sua conta em

Mais Lidas | opinião

O povo é quem mais ordena

Ferrovia Boas Notícias

Beneficiou da Moratória?

Subscreva a newsletter

Para estar atualizado(a) com as notícias mais relevantes da região.